quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Para encobrir inoperância assessoria de Juscelino mente descaradamente sobre aluguéis e merenda escolar

Independente de quem seja o prefeito ou prefeita, os fornecedores precisam ser honrados. Colocar a culpa na gestão que está fora do comando do Município não vai pagar conta alguma…

devo

No afã de tentar esconder a falta de ações efetivas do governo em exercício, explicadas até mesmo por falta de exigüidade temporal, a assessoria de comunicação da prefeitura de Açailândia espalhou nas redes sociais um panfleto em que mente descaradamente, ao tentar justificar a falta de merenda escolar nas escolas dos municípios, e, pra completar, inventa aluguéis de prédios sem contratos administrativos firmados com o Município e num paradoxo formal anuncia supostos atrasos de até 04 meses desses mesmos aluguéis.

Vamos aos fatos:

Com relação a iluminação pública há meias verdades no post da assessoria de Juscelino, pois, se o prefeito em exercício não pagou, pode está mesmo em atraso os pagamentos da terceirizadas, haja vista, coincidir o empenho das notas de serviços no período em que Juscelino esteve no comando do Município no mês de junho – Simples: é só pagar, pois quem assume os bônus, tem a obrigação de arcar com os ônus – É fato!!

Com relação às mentiras postadas que envolvem a secretaria de educação veja o relatório abaixo:

Merenda escolar

A licitação da alimentação escolar aconteceu em março. Em abril foram feitas duas compras e religiosamente pagas. A terceira compra foi feita em maio, e também paga, portanto, nenhum débito na gestão da prefeita Gleide Santos, fato que será confirmado pelo próprio fornecedor – Ouça o rádio amanhã (06/08).

Em junho foi feita uma outra compra pela secretária Maísa, e quando Gleide Santos retornou em julho entrou em contato com os fornecedores e como resposta foi que ainda se encontrava em aberto a compra feita no mês de junho pela secretaria Maísa.

Empresa terceirizada

O contrato da empresa terceirizada encerou dia 26 de Junho, o mesmo era para ter sido aditivado antes de vencer, em função da governo não foi renovado pela gestão do Juscelino Oliveira e pela secretária Maísa, perderam o prazo de renovação para continuação dos serviços. O representante da empresa procurou a secretária Maísa, mas não obteve resposta.

Enfim não há nenhuma pendência de pagamento dos funcionários terceirizados, tudo foi quitado, inclusive todos os encargos trabalhistas efetuado pela empresa. E na semana que a prefeita foi afastada pelos vereadores já estava concluído o termo de referência para a nova licitação.

Alugueis

Para o pagamento dos alugueis, havia uma programação que acontecia todo dia 10 do mês subseqüente. O que ficou pendente foi do dia 10 de maio a 10 de junho, e que nesta data a prefeita estava afastada, ou seja, era de responsabilidade da gestão do Juscelino Oliveira. E no mês julho, quando a prefeita retornou, as contas não foram movimentadas por Gleide Santos. Portanto, está completando três meses de alugueis – Outra meia verdade – A mentira descarada é porque quem deve e tem a obrigação de pagar é a gestão em exercício.

Na volta em julho foi encaminhado pela secretária Ivanete Carvalho a solicitação de pagamentos de dois meses de aluguel, 10 de maio a 10 de junho e 10 de junho a 10 de julho, no entanto, não houve tempo para pagamento, Gleide foi novamente afastada do cargo e mais uma vez a responsabilidade recai sob a administração em exercício, pois é quem está com as chaves dos cofres.

Enfim, em meios a mentiras e desculpas esfarrapadas, independente de quem seja o prefeito ou prefeita, os fornecedores precisam ser honrados e colocar a culpa na gestão que está fora do comando do Município não vai pagar conta alguma.

Simples assim!!!

Nenhum comentário: