quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Agora Lascou!!! Quem precisar do SAMU de Açailândia tá morto.

Em apenas 04 meses à frente da pasta mais importante de qualquer cidade brasileira, nomeado pelo prefeito em exercício Juscelino Oliveira, vereador e secretário Marquinhos faliu o SAMU. E os vereadores? Ah, os vereadores, não estão nem ai!!!

DSC_0307

DESCASO: Flagrante de uma das ambulâncias do SAMU de Açailândia estacionada há vários, em frente a uma oficina mecânica, localizada às margens da BR-222…

A denúncia com exclusividade é do Blog Folha de Cuxá, que dá conta que desde as primeiras horas de hoje (26) o Serviço de Atendimento Médico Urgência (SAMU) da cidade de Açailândia está paralisado – o motivo: todas as ambulâncias estão quebradas, inclusive, a famosa ambulância novinha que o atual prefeito e o secretário de saúde, por pura incompetência e maldade mesmo, quiseram imputar a prefeita Gleide Santos a responsabilidade de um possível desaparecimento desse veículo, quando, no entanto, bastava verificar qual a empresa responsável por fazer o “checklist” dos veículos novos que são adquiridos junto ao Ministério da Saúde e colocá-la em funcionamento.

Segundo as informações do titular do Blog, Josinaldo Smylle,o município possui  03 três ambulâncias, mas todas estão quebradas. Fato esse confirmado através de informações de servidores e por várias tentativas no telefone 192 – a mensagem ouvida é de que a ligação é incapaz de ser conectada – segundo o Blog, uma pessoa já teria ido a óbito pela falta do atendimento do SAMU de Açailândia

Enquanto isso, aquela mesma câmara municipal de vereadores que colocou pela janela o atual gestor, se mantém inerte e nada fala. Mesmo porque, se reclamar perde aquela bela fatia do bolo que lhes foram conferidas no ato da cassação do mandato legítimo da prefeita Gleide Santos.

E o Ministério Público?

Deste conceituado órgão o que a população espera é pelo menos uma atuação à mesma altura do que aconteceu em todo o mandato da prefeita Gleide Santos.

Simples Assim!!!

Nenhum comentário: