segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Mesmo com milhões de reais destinados `ao Município Vereador Marquinhos e Juscelino Oliveira instalam o CAOS na saúde de Açailândia

UBS-1-300x168

Juscelino e Marquinhos tiveram somente o trabalho de decerrar a placa da UBS construída por Gleide Santos… Faze-la funcionar que seria bom…Nada disso!!!

Os primeiros atos estaparfúdios e libidinosos tomados por Juscelino após, com apoio de uma trupe de vereadores, tomar o mandato legítimo da prefeita eleita pelo voto popular foi tratar a cidade como um lindo bolo de aniversário, e, simplesmente fatia-lo entre os principais envolvidos em um processo de cassação de Gleide Santos, atualmente sendo analisado pelo Supremo Tribunal Federal.

O melhor pedaço do “Bolo” leia-se Prefeitura Municipal de Açailândia, ficou com o vereador Marquinhos que sem nenhuma experiência administrativa, pois ao longo da sua história aprendeu somente vender medicamentos a prefeituras, que o diga o ex-prefeito Ildemar Gonçalves, meteu os pés pelas mãos e não deu outra: a saúde que vinha em ascensão na administração da prefeita Gleide Santos sofreu um retrocesso incalculável – o único hospital público virou um pandemônio, falta de tudo e não se tem nenhum planejamento ou esperança de solução – a logística de reposição de medicamentos não existe, manutenção de equipamentos nem se fala, e pra completar a população agora começa a reclamar da falta de exames básicos, segundo eles, pela falta de pagamento – No HMA que recebeu finalmente a ilustre visita da promotora pública Glauce Mara Malheiros no dia de hoje (23), falta desde curativos simples até a famosa dipirona – as mulheres grávidas estão em polvorosa e usam os veículos de comunicação para reclamar, no entanto, o prefeito em exercício encontra-se em lugar desconhecido e não sabido e nenhuma resposta chega à população.

Os Postos tidos como prioridades pela prefeita Gleide Santos como forma encontrada para descentralizar os atendimentos e melhorar a vida da população que procura o Hospital Municipal, desde que Juscelino colocou no comando da saúde o vereador Marquinhos que deveria estar exercendo sua função, pois foi eleito para tal, que os postos de saúde simplesmente pararam de funcionar – tal medida fez com que toda a população que antes procurava os postos de saúde migrasse para o HMA, transformando aquela unidade em uma bomba relógio.

As ambulâncias disponibilizadas aoHospital Municipal, que transportavam diariamente pacientes encaminhados ao Socorrão de Imperatriz, estão paradas por falta de manutenção, enquanto isso esses pacientes são transportados de forma inadequada em veículos que antes serviam as unidades básicas nos bairros.

Dinheiro aos montes

De acordo com dados do Ministério da Saúde, de Janeiro até 10 de Novembro de 2015, já foi repassado ao município de Açailândia R$ 20.656.742,00 (vinte milhões, seiscentos cinquenta e seis mil, setecentos quarenta e dois reais). http://www.fns.saude.gov.br/visao/consultarPagamento/pesquisaSimplificadaEntidade.jsf.

Uma pergunta não pode calar: “onde foi parar tanto dinheiro”?????

Nenhum comentário: