quinta-feira, 19 de maio de 2016

Aniversário de Açailândia vira comércio altamente lucrativo e organizadores ainda querem cobrar 10% dos barraqueiros.


Os organizadores do evento, que segundo o prefeito Juscelino Oliveira é um grupo de empresário querem esfolar vivo os coitados dos barraqueiros que sempre aproveitaram esse período do aniversário da cidade para faturar e melhorar sua renda familiar.

Um verdadeiro “Cartel” está sendo formado no corredor da folia, local que deveria ser de uma festa em comemoração a emancipação política da cidade de Açailândia e uma homenagem ao seu povo que tanto lutou para que a cidade seja essa pujança que é hoje.

Os barraqueiros, pessoas humildes, em que o pensamento de lucro na venda de bebidas alcoólicas, que beira a miseráveis 50 centavos por latinha, estão sendo obrigados a desembolsar 10% das suas vendas para os organizadores do evento e quem não pagar está fora da exploração do comércio local, um verdadeiro “Cartel”, proibido pelas leis brasileiras.

O pequeno lucro dos barraqueiros serviria para colocar comida na mesa dos filhos, por outro lado, o lucro exorbitante com a venda de camarotes e abadás irão encher os bolsos de empresários e esse dinheiro vai sumir de Açailândia, não gira no comércio local.


A prefeitura precisa agir com energia contra esta ação, haja vista, tratar-se de uma concessão pública.

Nenhum comentário: