sábado, 15 de agosto de 2020

Eleições 2020: “NOVA ESPERANÇA”. Uma terceira via na política de São Francisco do Brejão pode mudar os rumos da cidade.

 Insatisfeitos com as mazelas do Poder, eis que surge de dentro da própria família tradicional brejãoense uma nova opção nas eleições municipais deste ano.


O cansaço e a decepção de uma grande parte do eleitorado em relação a velhas práticas políticas, “o fisiologismo e a corrupção” tem favorecido, nas últimas eleições, o surgimento de candidaturas consideradas novas, ou seja, pessoas que estão fora do universo do poder e nunca tiveram a chance de exercer uma vida pública.

Em 2018, a ascensão de um discurso antissistema e pela renovação foi o motor de uma mudança de titularidade em 52% das cadeiras da Câmara dos Deputados e 85% no Senado.

O fenômeno deve se repetir na esfera municipal, em novembro, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Em São Francisco do Brejão pelo que se desenhava até esta data, somente dois nomes figuravam na disputa – verifica-se então a necessidade de uma terceira via como opção ao eleitorado brejãoense.

As pesquisas de consumo interno indicam que 40% do eleitorado de São Francisco do Brejão não está satisfeita com as opções apresentadas, e, que tais opções não contemplam as mudanças que a maioria do eleitorado de São Francisco do Brejão busca na chamada “nova política” brasileira – isso mostra que no anseio da sociedade há uma grande espaço para uma candidatura que é chamada de “NOVA VIA”.

“É aí que entramos, precisamos preencher essa lacuna e oferecer ao eleitor uma nova opção -  Nos apresentamos àquele eleitor que não está satisfeito com a atual gestão, como também àquele que entende que o município precisa de uma renovação, mas precisa ser uma renovação de verdade, não a continuidade de uma mesma família no poder – essa renovação precisa acontecer agora – então resolvemos colocar nosso nome para o crivo político, primeiramente do partido ao qual nos filiamos (Cidadania), e, em seguida à população de São Francisco do Brejão que se encontra carente de novas práticas na condução de políticas públicas que atendam definitivamente a necessidade do seu povo.

De família tradicional em São Francisco do Brejão, onde milita nas discussões políticas do município desde muito antes da emancipação da cidade, o popular “Dogi” concedeu entrevista ao Blog onde disse ver a necessidade neste momento de sair da história de simples “coadjuvante” da política de São Francisco do Brejão, aonde foi candidato a vice, como também a vereador, para o verdadeiro protagonismo das discussões administrativas do município que ele e toda sua família escolheu pra viver. 

“Não podemos ficar assistindo aos "desmantelos" praticados em nosso município e muito menos encarar a política como profissão e balizar do nosso sustento – sou servidor público federal a 35 anos, portanto essa é a minha profissão – como político estou pronto a servir ao nosso povo de forma integral e me apresento neste momento aos eleitores que não querem nenhuma das duas posições que possivelmente se mostram na dianteira das pesquisas de intenção de voto neste momento", disse Dogi.

Ainda há no seio da população em geral o pensamento de que em cidades pequenas existem somente dois lados, pode até ainda ser, mais uma coisa é certa, isso tem diminuído de forma vertiginosa e a política no Brasil está diferenciada. Esse é o retrato de que pode haver sim uma terceira via na política de São Francisco do Brejão – Dogival Correia é essa opção.

Nenhum comentário: