sexta-feira, 23 de outubro de 2020

ELEIÇÕES 2020: Cristiane Damião não terá vida fácil nas eleições de Bom Jesus das Selvas

 

Depois de aparecer no sistema na condição de candidatura APTO/DEFERIDA condição legal para uma disputa eleitoral, Damião agora aparece em uma condição de risco APTO/DEFERIDO COM RECURSO, isso significa que no decurso do processo eleitoral poderá ser julgada novamente e se acontecer mesmo depois das eleições e caso tenha vencido no voto, poderá perder o mandato.

A disputa eleitoral em Bom Jesus das Selvas é entre o atual prefeito Fernando Coelho do PDT, e a ex-prefeita Cristiane Damião do PSC – Cristiane tem contra si inúmeros processos e condenações, por conta disse logo que cadastrou o seu registro de candidatura, foi impugnada pela coligação adversária.

No entanto, Cristiane teve a seu favor uma primeira decisão que pode garantir a mesma na disputa, por outro lado, como a coligação de Fernando entrou com recurso sobre essa decisão, a ex-prefeita agora vai para disputa por sua conta e risco, ou seja, pode até se eleger, mas poder perder o mandato pela cassação de sua chapa por ilegalidade no registro.

DIVULGACAND

O DivulgaCandContas, sistema responsável pela divulgação das candidaturas registradas em todo o Brasil para as Eleições Municipais de 2020, e pode ser acessado no endereço divulgacandcontas.tse.jus.br.

 

Desenvolvida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ferramenta permite consultar as candidaturas por município e cargo, acessar informações detalhadas sobre a situação dos candidatos que pediram registro de candidatura, bem como todos os dados declarados à Justiça Eleitoral, inclusive informações relativas às prestações de contas dos concorrentes.

São três os principais termos utilizados na ferramenta. Quando o processo é registrado na Justiça Eleitoral, é informada a palavra “cadastrado” e, em seguida, “aguardando julgamento”. Isso significa que o candidato enviou o pedido de registro de candidatura, mas o pedido ainda não foi julgado, ou seja, o processo está tramitando e aguarda análise.

Após o processo ser apreciado pela Justiça Eleitoral, o registro pode ser considerado “apto” ou “inapto”. Caso o candidato preencha todas as condições de elegibilidade, isto é, não tenha nenhuma contestação e o pedido tenha sido acatado, a situação que aparecerá no sistema será “apto” e “deferido”.

Outro caso é quando o candidato aparece como apto, mas houve impugnações e a decisão é no sentido de negar o registro. Nesse caso, a situação será “apto”, e o complemento será “indeferido com recurso”.

Por outro lado, existe o caso do candidato que apresentou o registro, e as condições de elegibilidade avaliadas foram deferidas pelo juiz; contudo, o Ministério Público Eleitoral (MPE) ou o partido recorreu da decisão. Nessa hipótese, a condição será “apto” e “deferido com recurso” - – caso da candidata Cristiane Damião.

Na situação de registro julgado como apto, ainda existem as possibilidades de “cassado com recurso” ou “cancelado com recurso”. Isso ocorre quando o candidato teve o registro cassado ou cancelado pelo partido ou por decisão judicial, porém apresentou recurso e aguarda uma nova decisão.

Por fim, também consta do sistema a condição de “inapto”, com os complementos: “cancelado”, quando o candidato teve o registro cancelado pelo partido; “cassado”; “falecido”; “indeferido”, quando o candidato não reuniu as condições necessárias ao registro; “não conhecimento do pedido”, candidato cujo o pedido de registro não foi apreciado pelo juiz eleitoral; e “renúncia”.

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Secretário de Saúde de Açailândia convida a Imprensa pra conhecer de perto Leitos de UTI’s que serão entregues a população.

Na tarde de hoje, quinta-feira, dia 22, grande parte da Imprensa de Açailândia compareceu ao Hospital Municipal de Açailândia e conheceu de perto as Alas de UTI’s da cidade que em breve estarão à disposição da população.

A visita serviu para que a Imprensa também tirasse todas as suas dúvidas a respeito de uma guerra de narrativas travadas entre o poder público municipal e o governo do Estado do Maranhão, que anunciou que inauguraria na data de hoje, dia 22, 10 Leitos de UTI’s no Hospital Municipal de Açailândia.

Na verdade, e isso ficou bem claro em uma espécie de coletiva que acabou acontecendo nas Alas de UTI’s, é que o governo do Estado pretendia inaugurar três enfermarias em que seriam instalados 07 Leitos Clínicos de Covid que estavam no Hospital de Campanha, e que seriam transformados em Leitos de UTI’s Covid. Conforme uma minuta do governo do Estado, esses leitos funcionariam pelo período de 1 ano, portanto para funcionar apenas por um período pré-determinado.

Já as UTI’s que serão permanentes a disposição da população, em total de 10 e mais 01 reserva, são leitos patrimônio da cidade e que foram criados pela prefeitura de Açailândia desde a construção da Ala, até a aquisição e instalação de todos os equipamentos – tudo adquirido com recursos próprios da prefeitura de Açailândia.

Na Coletiva concedida dentro do Hospital Municipal, o Secretário de Saúde afirmou que vai procurar novamente o Estado para firmar a parceria para funcionamento dos 07 Leitos de UTI’s Covid, e, que acredita que houve apenas um mal entendido entre as partes. Com isso a prefeitura espera que não haja nenhum prejuízo para o principal alvo desse serviço que é população.

Em meio a uma guerra de informação Açailândia pode ganhar mais 7 Leitos de UTI’s que foram doados pela Mineradora Vale ao Hospital de Campanha. Total vai chegar a 17.

 

Governo do Estado foi obrigado a devolver todos os equipamentos que haviam sido doados para a prefeitura de Açailândia e que foram retirados do Hospital de Campanha na “calada da noite”, com essa devolução quem vai ganhar com isso é a população.

A cidade de Açailândia foi surpreendida pela decisão estapafúrdia do governador do Estado Flávio Dino, em desativar o Hospital de Campanha, responsável por salvar dezenas de vidas de pessoas acometidas pela Covid-19.

Desde então criou-se um impasse e uma guerra de informações sobre Leitos de UTI’s, que explicamos neste post.

- O governador mentiu ou equivocou-se quando gravou vídeo falando que teria comprado 10 leitos de UTI’s e que inauguraria os mesmos na data de hoje, dia 22. Primeiro que todos os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios da Prefeitura de Açailândia, como foi noticiado em outro post do blog, e segundo que seria impossível entregar hoje esse serviço à população. Não adianta inaugurar e não funcioanar.

- Os 07 leitos ao qual o governador se pronunciou em nota oficial, trata-se Leitos de Covid, que foram doados pela Mineradora Vale para a prefeitura para funcionamento no Hospital de Campanha, e, consequentemente ficarão como material permanente da prefeitura de Açailândia.

Sem combinar nada com a prefeitura o governador resolveu criar uma policlínica do Estado com esses equipamentos que pertencem a prefeitura, no entanto, a Vale exigiu que esses equipamentos passassem por inventário, foi então que o governador devolveu os equipamentos que hoje se encontram no almoxarifado do Hospital Municipal e serão instalados no Hospital Municipal.

- A prefeitura tem, portanto, agora, 10 leitos de UTI’s prontos para entrar em funcionamento, com mais 01 de reserva. E como outros 10 Leitos Covid que estavam em funcionamento no Hospital Municipal, com encerramento do contrato, dará lugar agora para instalação dos 07 Leitos Covid que foram utilizados no Hospital de Campanha.

Em nenhum momento a prefeitura se negou a fazer parcerias com o governo do Estado, mas exigiu somente uma nota técnica para que a população entendesse o que estaria recebendo, por outro lado o município não poderia de forma alguma ficar na mesma dependência em que a cidade ficava mendigando Leitos de UTI’s – hoje é outra realidade, a cidade de Açailândia é autossuficiente no que diz respeito a UTI’s de última geração – isso incomodou o governador Flávio Dino.

Outra boa notícia foi dada hoje, dia 22, pelo Secretário de Saúde do Estado do Maranhão que anunciou em entrevista a Rádio Marcone Fm, que a partir de segunda começa a montagem de uma Policlínica na cidade, agora com equipamentos do Estado, bem como corroborou o que disse o governador, sobre a instalação de um Hospital Macrorregional na cidade, só não disse quando isso vai acontecer.

Em meio a toda essa confusão, quem acabou ganhando foi a população de Açailândia, que ao invés de ter 10 Leitos de UTI’s, agora terá 17 Leitos e mais 1 de reserva, além de uma policlínica e um hospital macrorregional.

Simples assim!!!

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ELEIÇÕES 2020: Em Açailândia pastor e deputado “Cavalcante” usa a Igreja pra tentar burlar o processo eleitoral e beneficiar Benjamim.

 

O inexpressivo deputado de “Ação Zero” na cidade de Açailândia, indicou o vice do candidato Benjamim, e agora não medirá consequências para tentar elege-lo, mesmo que para isso tenha que usar a igreja e fiéis.

Púlpitos não podem ser usados como palanques. É o que diz a legislação eleitoral (Lei 9.504/97), que proíbe propaganda de candidatos dentro de igrejas e templos religiosos no Brasil. Esses espaços são classificados como bens de uso comum, assim como cinemas, ginásios e estádios.

Por isso, quem pede voto durante atos religiosos – de qualquer religião – pode ser punido com multas – no caso de uma multa ao pastor Cavalcante, quem vai pagar sãos os fiéis com suas ofertas e dízimos?

A Coligação Compromisso com Açailândia entrou com representação por propaganda irregular contra o candidato BENJAMIM DE OLIVEIRA, o pastor e deputado JOSÉ ALVES CAVALCANTE e a Coligação PRA FRENTE AÇAILÂNDIA.

A Coligação em sua petição alegou que o pastor presidente das assembleias de Deus, José Alves Cavalcante, descumprindo a Lei Eleitoral realizou juntamente com sua esposa, uma reunião no último dia 15/10/2020, nas dependências da casa pastoral, anexa à igreja Assembleia de Deus, templo central, a fim de fazer propaganda e beneficiar a campanha, do candidato a prefeito, Benjamim, e anexou provas contundentes.

Decisão

A Juíza Eleitoral CLÉCIA PEREIRA MONTEIRO entendeu que nos termos do art. 300 do CPC, a tutela provisória de urgência solicitada pela Coligação Compromisso seria deferida, pois os fatos narrados foram satisfatoriamente demonstrados pelas provas juntadas na petição com os registros fotográficos e postagens de rede social da propaganda eleitoral havida em templo religioso, com a participação do pastor Cavalcante e o candidato Benjamim.

Na decisão a Juíza Eleitoral concedeu Tutela de Urgência Provisória por entender também o perigo da demora, e não poder permitir a perpetuação de propagandas irregulares, sob pena de prejudicar a isonomia do pleito municipal, devendo ser restabelecida a ordem pública e a lisura das eleições.

Além da Tutela de Urgência a Juíza Eleitoral DETERMINOU que os representado se abstenham de realizar propaganda eleitoral em bens de uso comum do povo, notadamente templos religiosos, sob pena de multa, por propaganda praticada, de R$ 10.000,00 (dez mil reais), até o limite de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

A legislação diz que não pode fazer propaganda eleitoral em espaços de uso comum. Isso engloba teatros, cinemas e também templos religiosos. O pastor falar no púlpito sobre um candidato, por exemplo, é propaganda irregular, é proibido.

O mesmo artigo que proíbe isso, também proíbe de botar santinhos nos balcões da padaria ou do cinema. É uma irregularidade punida com pagamento de multa e proibição.

PESQUISA É FATO OU FAKE? Justiça Eleitoral suspende pesquisa que apontava suposta liderança de Benjamim em Açailândia

 

As exigências da Justiça Eleitoral procuram sempre assegurar que a pesquisa feita, seja de forma mais científica possível, porque quando se solta uma pesquisa ela tem efeito sobre o eleitor, ou seja, pesquisas fraudulentas é um desserviço ao processo eleitoral.

A Juíza Eleitoral da 71ª Zona, CLÉCIA PEREIRA MONTEIRO, concedeu tutela de urgência para DETERMINAR a suspensão da divulgação dos resultados da pesquisa eleitoral em que apontava o candidato Benjamim como favorito na disputa à prefeitura de Açailândia.

Na decisão, a juíza eleitoral determinou retirada de quaisquer publicações relativas ao tema, no prazo de 24h, sob pena de multa no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), por dia de descumprimento, até o limite de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais.

Como a pesquisa ESCUTEC não atendeu as exigências da Justiça Eleitoral, ficou entendido portanto, a confiabilidade da pesquisa se encontra, por ora, maculada.

Por trás das pesquisas há uma matemática sólida e consistente. Mas o instituto que está à frente precisa seguir as metodologias e ser responsável para não transformar estatística em Fake News.

Não é de hoje que institutos de pesquisas sofrem com crise de credibilidade. Isso é devido em parte pelas medições realizadas durante as eleições e que não condizem com o boca a boca e as discussões políticas. Mas esse descrédito também é alimentado pelo surgimento de empresas que não têm suas atividades relacionadas a estatísticas e despertam a desconfiança.

Segundo especialistas em pesquisas, o levantamento de intenção de voto não interessa apenas aos eleitores. Estatísticas sobre a eleição têm o poder, por exemplo, de moldar coligações, pois o próprio candidato beneficiado com fraudes pode perder o rumo da campanha ao confiar em números que não representam o resultado real.

A primeira palavra é honestidade. O resultado correto é o que tem que ser entregue ao público. Não se pode alterar ou fraudar pesquisas. Mas há pessoas que querem fazer isso e que preferem enganar o eleitor e a si mesmo.

Enquetes também tem limites 

De acordo com a Resolução 23.624 do TSE, o candidato tem até o dia 26 de setembro para realizar enquetes em relação à sua candidatura. Assim, vale o mesmo prazo final para os partidos políticos fazerem essa consulta informal ao eleitor.

As enquetes não precisam ser registradas na Justiça Eleitoral. Outra característica é a ausência de qualquer metodologia científica para embasar seus resultados. Então, os candidatos podem fazer suas enquetes em suas redes sociais, desde que não sejam impulsionadas. O patrocínio de candidato só está permitido a partir de 27 de setembro, desde que registrada no CNPJ da candidatura.

Ao juiz eleitoral cabe o exercício do poder de polícia contra a divulgação de enquetes, com a expedição de ordem para que seja removida, sob pena de crime de desobediência. Todavia, para aplicar multa depende de que seja apresentada representação por candidato, partido político ou Ministério Público Eleitoral.

   

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Agora é pra valer!!! Com recursos próprios prefeitura de Açailândia entrega 10 Leitos de UTI’s prontos pra entrar em funcionamento

10 Leitos de UTI's prontos para funcionamento e mais 01 leito de reserva para uso exclusivo da saúde pública municipal.

Com uma demanda de pacientes que necessitam de uma UTI variando de 03 a 04 por semana parecia ser uma missão impossível esse tipo de serviço extremamente necessário para salvar vidas na cidade de Açailândia. Isso se tornou realidade na gestão do prefeito Aluísio Sousa.

Em entrevista ao blog, o Secretário Municipal de Saúde, Linderval Moura, relatou que tudo começou quando ele ainda não era nem secretário e que foi logo que Aluísio assumiu o comando do município e que o convidou para uma primeira reunião de trabalho com profissionais da saúde.

“Aluísio me convidou na condição de educador de saúde pública, que eu fizesse um estudo e junto ao MP e a Defensoria Pública, apresentasse em audiência pública na câmara de Açailândia, a viabilidade da instalação de leitos de UTI’s na nossa saúde, isso aconteceu em agosto de 2019 – fizemos então um estudo, e a conclusão que chegamos foi que se economizássemos o que era gasto com megas festividades como o Açai Folia que são realizadas no aniversário da cidade, poderíamos conseguir instalar de 05 a 10 leitos de UTI’s na cidade – o prefeito Aluísio determinou que fizéssemos isso imediatamente – e hoje é uma realidade”, declarou Linderval.

“Logo que assumi a prefeitura de Açailândia, chamei minha equipe de saúde e disse pra eles: gente não podemos mais ficar perdendo vidas, ficar perdendo nossos amigos, perdendo nossos parentes, tudo pela falta de Leitos de UTI’s na nossa cidade. Disse olhando dentro dos olhos dos nossos profissionais da saúde que era chegado a hora de parar de mendigar leitos na cidade de Imperatriz e em São Luis, em que nossos entes queridos perdiam suas vidas na fila de espera - no começo confesso que até achei que seria impossível, mas conseguimos e hoje é uma realidade”, disse Aluísio.

Ainda este ano na cidade de Açailândia entrará em funcionamento os 10 leitos de UTI’s completos com mais 01 leito reserva, composto por camas com controle remoto, respiradores estacionários, monitores multiparamétricos, bombas de infusão, oxímetros e uma rede de gases medicinais que atende a todos os leitos ao mesmo tempo.

Todos os equipamentos já devidamente instalados e prontos para funcionamento foram adquiridos com recursos próprios da cidade de Açailândia através do PREGÃO PRESENCIAL Nº 017/2020 como pode ser demonstrado nos contratos firmados entre a Prefeitura de Açailândia e pelo menos 09 empresas, como pode ser constatado no Portal da Transparência do município.

Os 10 leitos de UTIS entrarão em funcionamento logo que se finalize o PREGÃO ELETRÔNICO Nº 042/2020 que fará a contratação de empresas especializada em serviços de solução integrada de terapia intensiva para a gestão e operacionalização de leitos de UTI-Tipo II de forma a atender as necessidades dos pacientes da Rede Municipal de Saúde de Açailândia.

A parte de custeio para o pleno funcionamento sairá de uma parceria entre a prefeitura de Açailândia e o Governo do Estado do Maranhão – o governador Flávio Dino já anunciou que ainda nesta semana, dia 22, estará em Açailândia para firmar de vez esse compromisso e formalmente, junto com a prefeitura de Açailândia, inaugurar a ala de UTI’s permanentes da cidade Açailândia.

Essa cobrança já durava décadas e a população já perdia as esperanças, mas agora é uma realidade.

Cidelândia: Candidatura de Fernando Teixeira ainda não está deferida pela Justiça Eleitoral como tenta mostrar seus aliados

 


Basta acessar a ferramenta DivulgaCand da Justiça Eleitoral para se ver, que diferente do que se tem espalhado na cidade de Cidelândia, a candidatura de Fernando Teixeira ainda não foi deferida.

A situação que se encontra não é diferente dos outros candidatos em disputa, que se encontram como CADASTRADOS E AGUARDANDO JULGAMENTO.

Caso o PCdoB entre com recurso sobre a decisão da Justiça Eleitoral, e haja o deferimento da candidatura de Fernando, poderá aparecer na condição de DEFERIDO COM RECURSOS.

Conheça o DIVULGACAND:

Acesso

 

O sistema é disponibilizado na internet para todos os cidadãos. Para acessá-lo, não há necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário. O acesso é simples e pode ser feito com apenas alguns cliques. Basta clicar divulgacandcontas.tse.jus.br e selecionar a unidade da Federação no mapa ou a sigla do estado a ser consultado.

 

Na página principal do sistema, o interessado encontrará o quantitativo total de candidaturas e os candidatos por cargo (prefeito, vice-prefeito e vereador). No mapa do Brasil, é possível filtrar a pesquisa clicando na unidade da Federação e depois no cargo desejado. Em seguida, aparecerá uma lista com todos os políticos que concorrem ao cargo no estado.

Selecionado o nome do candidato, é possível obter informações sobre o seu número, partido, composição da coligação que o apoia (se for o caso), nome que usará na urna, grau de instrução, ocupação, site do candidato, limite de gasto de campanha, proposta de governo, descrição e valores dos bens que possui, além de eventuais registros criminais. Também é possível acompanhar a situação do pedido de registro e eleições anteriores das quais o candidato tenha participado.

Situação da candidatura

 

A situação do registro do candidato aparece ao lado da foto, além do tipo de eleição à qual ele está concorrendo e um guia sobre os termos, inclusive os jurídicos, utilizados para definir a situação dele perante a Justiça Eleitoral.

São três os principais termos utilizados na ferramenta. Quando o processo é registrado na Justiça Eleitoral, é informada a palavra “cadastrado” e, em seguida, “aguardando julgamento”. Isso significa que o candidato enviou o pedido de registro de candidatura, mas o pedido ainda não foi julgado, ou seja, o processo está tramitando e aguarda análise.

Após o processo ser apreciado pela Justiça Eleitoral, o registro pode ser considerado “apto” ou “inapto”. Caso o candidato preencha todas as condições de elegibilidade, isto é, não tenha nenhuma contestação e o pedido tenha sido acatado, a situação que aparecerá no sistema será “apto” e “deferido”.

Outro caso é quando o candidato aparece como apto, mas houve impugnações e a decisão é no sentido de negar o registro. Nesse caso, a situação será “apto”, e o complemento será “indeferido com recurso”.

Por outro lado, existe o caso do candidato que apresentou o registro, e as condições de elegibilidade avaliadas foram deferidas pelo juiz; contudo, o Ministério Público Eleitoral (MPE) ou o partido recorreu da decisão. Nessa hipótese, a condição será “apto” e “deferido com recurso”.

Na situação de registro julgado como apto, ainda existem as possibilidades de “cassado com recurso” ou “cancelado com recurso”. Isso ocorre quando o candidato teve o registro cassado ou cancelado pelo partido ou por decisão judicial, porém apresentou recurso e aguarda uma nova decisão.

Por fim, também consta do sistema a condição de “inapto”, com os complementos: “cancelado”, quando o candidato teve o registro cancelado pelo partido; “cassado”; “falecido”; “indeferido”, quando o candidato não reuniu as condições necessárias ao registro; “não conhecimento do pedido”, candidato cujo o pedido de registro não foi apreciado pelo juiz eleitoral; e “renúncia”.

AGORA É NO VOTO! Em Bom Jesus das Selvas Cristiane Damião tem candidatura deferida pela Justiça Eleitoral

 


A Coligação “O PROGRESSO NÃO PODE PARAR”, formada pelos partidos REPUBLICANO, PDT e PL, que tem como candidato o atual prefeito Fernando Coelho protocolou ação de impugnação ao registro da candidatura de Cristiane Damião, na qual imputou situação de inelegibilidade em desfavor da requerente, por força do artigo 1º, inciso I, alíneas “g” e “l”, da Lei complementar n.º 64/90, o que incidiria em ausência da capacidade eleitoral passiva.

Em sede de contestação a parte impugnada sustentou a improcedência do pedido. Aduziu que os fatos alegados não consistiriam em situações de inelegibilidade previstas no artigo 1º, inciso I, alíneas “g” e “l”, da Lei complementar n.º 64/90.

Na data de ontem, dia 19, o juiz eleitoral José Pereira Lima Filho, JULGOU IMPROCEDENTE a presente impugnação, ao tempo em que, presentes os requisitos legais, DEFIRIU o requerimento de registro de candidatura de CRISTIANE TRANCOSO DE CAMPOS DAMIÃO.

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Cidelândia: Impugnação de Fernando Teixeira é negada pela Justiça Eleitoral

 

O PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL ofereceu impugnação do pedido de registro de candidatura de Fernando Teixeira sustentando que o impugnado teria sucedido o seu pai no cargo de Prefeito do Município de Cidelândia/MA, tornando-se inelegível, em conformidade com o art. 14, §§ 5º e 7º, da Constituição da República.

O Juiz eleitoral Franklin Silva Brandão Júnior negou o pedido do PCdoB.

LOGO MAIS DETALHES DA DECISÃO!!!

Eleições 2020: De como Dr. Roberto da Climed incomoda tanto a “Velha Política” de Açailândia

 

Dr. Roberto da Climed ao lado da esposa prestigiando a inauguração do Comitê de Campanha de Aluísio prefeito e Joaquim da Proagro vice.

Desde que o atual prefeito que concorre à reeleição Aluísio Sousa, anunciou o nome de Dr. Roberto da Climed, como vice em sua chapa, que grupos acostumados aos velhos conchavos que vão desde acordos para eleições futuras, até pagamentos de dívidas contraídas junto a agiotas, não se aquietaram em nenhum minuto, ficaram incomodados e passaram a buscar na justiça uma forma de anular essa que se apresentava com uma das esperanças para a conquista de espaço de uma  “NOVA POLÍTICA”, na cidade de Açailândia.

Primeiro de forma ardilosa conseguiram anular uma filiação que foi assinada de punho pelo próprio Dr. Roberto, em prazo exigido por lei e até hoje não se sabe como o nome dele não apareceu na lista da justiça eleitoral – com isso Dr. Roberto ficou inelegível.

Mesmo fora da disputa no pleito deste ano, contrariando a vontade dos caciques da “Velha Política”, Dr. Roberto decidiu doar toda a sua credibilidade em nome de uma proposta de mudanças no jeito de fazer política na cidade de Açailândia.

Não deu outra, desta feita resolveram buscar a justiça para a retirada do nome do Dr. Roberto de toda a mídia eleitoral, e dessa forma anular a força de uma credibilidade conquistada no jeito de administrar, no jeito de tratar a família e no jeito de se apresentar de  uma forma honesta a contribuir com o futuro do seu município.

Então uma pergunta não pode calar: Porque o Dr. Roberto incomoda tanto aqueles que querem continuar atrelados a “Velha Política”?

Em Açailândia se repete mais um paradoxo, primícias da política nacional, arraigadas há séculos, em que os honestos precisam ficar fora da política.

E os outros?

Ah, os outros são os outros, dispensam qualquer afirmativa ou suposição.

Simples assim!!!