sábado, 4 de julho de 2020

DEU NO BLOG MARLY ALVES: Wilton Lima volta ao ar nesta segunda dia 06 na Rádio Açai Fm Sorriso

Após a sua saída da Rádio Clube Fm, o radialista passou a se dedicar a um projeto jornalístico na internet criado pela Agência Criativa, no qual, junto com parceiros já é sucesso e garantia de audiência.


Quem é amante do Rádio não confunde a voz marcante e o nível de conhecimento jornalístico do radialista Wilton Lima. E para os ouvintes que sentiram a sua falta após saída da Rádio Clube Fm de Açailândia em novembro do ano passado, a notícia não poderia ser melhor.

Wilton Lima volta ao ar pela Rádio Açai Fm Sorriso 104,7 nesta segunda-feira, dia 06 de julho, a partir das 12:00hs.

O radialista teve passagens marcantes por outras emissoras de rádio e tv, e agora, nos últimos meses, vem participando de um projeto ousado da Agência Criativa dedicado ao público internauta, mas jamais deixa de lado a sua grande paixão que é o rádio.

O radialista a partir de segunda (06) passará a integrar a programação da Sorriso Fm, apresentando o programa AÇÃO POPULAR, mesclando o tradicional com novidades na nova versão do programa. “Será um programa multiplataforma: o ouvinte pode acompanhar pelo Facebook da emissora, pelo rádio ou pelo síte, como também participações via WattsApp. Queremos estar cada vez mais próximos do público”, conta o radialista.

O Programa AÇÃO POPULAR, segundo o radialista, mesclará informações, entretenimento, promoções e lindas histórias da sua vida.

Com informações do Blog Marly Alves.

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Atenção Candidatos a vereador! Maioria dos eleitores tendem a buscar o “novo” nas eleições de 2020. Opções não faltarão!

Seguindo o sentimento das redes sociais, principal ferramenta a ser utilizada nas eleições deste ano, em meio a pandemia do Coronavírus, o eleitorado de Açailândia apresenta uma grande tendência de buscar o “novo”, principalmente na eleição para escolha dos 17 vereadores que representarão o município no quadriênio 2021/2024.

Seguindo essa sede de mudanças e com a apresentação de novos nomes como opção para o legislativo de Açailândia, que seguidamente estamos apresentando aqui neste blog, podemos ter muitas “caras novas” na política da nossa cidade.

O Blog apresenta ao leitor mais duas novas e boas opções:


Tatiana Alves Santos tem 34 anos e é filha do saudoso Iran Santos, que foi secretário de infraestrutura e também diretor do departamento de trânsito de Açailândia.

Iranzinho como era muito conhecido, de vasta experiência na política de bastidores, iria apresentar seu nome pela primeira vez para avaliação da sociedade açailandenses na disputa de uma das cadeiras do legislativo municipal  - se foi prematuramente, mas deixou seu legado à filha que coloca agora seu nome para disputa pelo PSDB, nas eleições deste ano.

Tatiana é farmacêutica e bioquímica, especialista em Análises Clinicas pela faculdade Estácio de Sá, especialista em Citologia Clínica pela Universidade Federal do Maranhão


Jasiel Alves - jovem açailandense, 37 anos, nascido na cidade de Açailândia, e é casado com Raelma Batista Chaves e pai de Helloa Kauanna e Helloisa Fernanda. 

“Nego Jasa” é comunicador, e desde os 15 anos de idade começou a militar na comunicação de Açailândia. Jasiel Alves é evangélico e faz um grande trabalho de levar a notícia no rádio e na tv da cidade de Açailândia.

Jasiel Alves a muito tempo também vem contribuindo na política de Açailândia, e sempre esteve atento as problemáticas da cidade e atendendo ao pedido do seu partido o PSD (55 ) Nego Jasa como é conhecido por todos vai colocar também seu nome para ser avaliado pela população de Açailândia e fazer parte desse time que anseia a renovação do legislativo municipal em 2020.


quarta-feira, 1 de julho de 2020

Coronel diz que Bolsonaro ‘agiu’ para barrar lei anti-fake news e prevê repercussão mundial

oronel comemorou o fato de ter conseguido manter o rastreamento de dados de quem divulga “fake news” através de redes como WhatsApp, Facebook e Instagram


Relator da projeto de lei que tipifica e criminaliza as notícias falsas, o senador baiano Angelo Coronel (PSD) afirmou hoje (1º) que o governo do presidente Jair Bolsonaro agiu para barrar a proposta. 

“O governo agiu para que não fosse aprovada no senado. Conseguimos cavando um voto aqui, outro ali, com apoio da bancada baiana, Otto e Wagner. Algumas bancadas que chamo de independentes, que não estão com rabo preso. 

Essa lei eu considero uma das leis mais importantes. A partir do momento que abre um perfil de internet e vê alguém te depreciando, não tem a cara da pessoa, o nome da pessoa, você não sabe a quem se reportar. Atacamos muito que o anonimato não pode ser permitido, você para usar pseudônimo tem que se cadastrar. 

Só por ter a liberdade de expressão não pode achar que não tem limite. Ela cessa quando você começa com a injúria. Muita gente que me ataca... de ontem pra cá virei saco de porrada de ‘bolsominion’”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Coronel comemorou o fato de ter conseguido manter o rastreamento de dados de quem divulga “fake news” através de redes como WhatsApp, Facebook e Instagram. Outro pronto que o senador destacou foi o fim do uso de CPFs falsos para cadastrar chips telefônicos. 

“Partimos para o ataque do Whatsapp. Quando você habilita um chip com CPF falso, habilita ele, abre uma conta no WhatsApp, você fica anônimo e sai divulgando nudes, filmes depreciativos. 

A rede social é a invenção do século, mas virou um antro de criminosos. Temos que ter nosso direito de resposta. Consegui colocar capítulos duríssimos, com muita briga com as empresas de telefonia. Conseguimos fazer a rastreabilidade pelo Whatsapp. 

A privacidade está garantida, mas se você reencaminha, com cinco envios atinge 1280 pessoas. Até chegar a mil não tem rastreio. Passou de mil, eu pego isso, entrego na Justiça, ela emite uma ordem e o Whatsapp rastreia quem foi o primeiro. Vamos proteger a sociedade brasileira, demos um grande passo para acabar com essa indústria”, acredita. 

Coronel acredita que a proposta causou desconforto nas grandes empresas de redes sociais por ser referência mundial. “Eu tenho certeza que muitos países vão quase que copiar integralmente a lei que o filho de Coração de Maria relatou. Por isso que eles estão desesperados”.


POLÍTICA: Câmara dos deputados pode votar hoje projeto que adia eleição municipal

A PEC, aprovada pelo Senado na última terça-feira (23), adia para 15 e 29 de novembro o primeiro e o segundo turnos da disputa municipal. As datas oficiais são 4 e 25 de outubro


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), pautou para hoje (1º) o projeto que prevê o adiamento da eleição municipal prevista para o mês de outubro. No pleito, serão escolhidos prefeitos, vices e vereadores. 

A PEC, aprovada pelo Senado na última terça-feira (23), adia para 15 e 29 de novembro o primeiro e o segundo turnos da disputa municipal. As datas oficiais são 4 e 25 de outubro.

Em entrevista ontem (30), Maia afirmou que deve haver uma definição sobre o assunto nesta quarta. “Acho que está bem encaminhado o diálogo para que a gente possa votar amanhã [quarta]”, afirmou.

Nos corredores do Legislativo, o Centrão condicionou o apoio à matéria à inclusão de contrapartidas, como até R$ 5 bilhões para prefeituras enfrentarem a pandemia da covid-19 e a retomada dos programas de partidos no rádio e na TV. Hoje, só é permitida a publicidade eleitoral.

Políticos divergem sobre a aprovação da proposta. Advogado eleitoralista, Neomar Filho salienta que a mudança pode alterar os prazos ligados ao pleito. 

"É importante salientar que prazos como os de filiação partidária, e de domicílio eleitoral, não serão reabertos. Ou seja, os prazos vencidos até a data da promulgação da nova regra não serão retomados. A partir da definição de uma nova data para a realização do pleito, as convenções partidárias, o registro de candidatura, propaganda eleitoral, terão novas datas para serem realizados".



quarta-feira, 24 de junho de 2020

ELEIÇÕES 2020: Senado aprova mudanças

VEJA O QUE MUDA APÓS A APROVAÇÃO DO SUBSTITUTIVO À PEC QUE ADIOU AS ELEIÇÕES PARA NOVEMBRO


O Plenário do Senado aprovou em votação remota o adiamento para os dias 15 e 29 de novembro, do primeiro e do segundo turnos, respectivamente, das eleições municipais deste ano, inicialmente previstas para outubro, em decorrência da pandemia de coronavírus.

O texto aprovado nesta terça-feira (23) foi um substitutivo do senador Weverton (PDT-MA) à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2020. A matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

Com a previsão das eleições ainda para este ano, fica garantido o período dos atuais mandatos. A data da posse dos eleitos também permanece inalterada. Prefeito, vice-prefeito e vereadores têm mandato de quatro anos e tomam posse em 1º de janeiro.

A proposta torna sem efeito — somente para as eleições municipais deste ano — o artigo 16 da Constituição, segundo o qual qualquer lei que alterar o processo eleitoral só se aplicará à eleição que ocorrer após um ano de sua vigência.

Convenções e campanhas

As emissoras podem transmitir programas apresentados ou comentados por pré-candidatos até 11 de agosto. A partir dessa data, esse tipo de transmissão fica proibido.

A PEC define também o período entre 31 de agosto e 16 de setembro para a realização das convenções para escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações.

Até 26 de setembro, partidos e coligações devem solicitar à Justiça Eleitoral o registro de seus candidatos.

Após 26 de setembro, inicia-se a propaganda eleitoral, inclusive na internet. A Justiça Eleitoral convocará os partidos e a representação das emissoras de rádio e de televisão para elaborarem plano de mídia.

Partidos políticos, coligações e candidatos devem, obrigatoriamente, divulgar o relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados em 27 de outubro.

Vai até 15 de dezembro o prazo para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos e comitês, relativos ao primeiro e, onde houver, ao segundo turno das eleições.

A diplomação dos candidatos eleitos ocorrerá em todo o país até o dia 18 de dezembro.

PEC

Por acordo de líderes, os dois turnos da proposta de alteração do calendário eleitoral foram votados na mesma sessão. Na tramitação normal de uma PEC, o intervalo entre as votações é de, no mínimo, cinco dias. A matéria também passará por dois turnos na Câmara.

O relatório do senador Weverton reuniu três propostas numa só: a PEC 18/2020, do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP); a PEC 22/2020, de José Maranhão (MDB-PB); e a PEC 23/2020, da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES).

O relator ressaltou que a necessidade de isolamento social imposta atualmente à sociedade brasileira pode comprometer a realização do pleito, especialmente com eventos como as convenções partidárias e a própria campanha eleitoral. Weverton enfatizou que essa convicção é compartilhada por autoridades da área sanitária e especialistas da área eleitoral ouvidos em sessão temática promovida pelo Senado na segunda-feira (22), com a presença de senadores e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

— Face a todo esse quadro, fica claro que se impõe, então, o adiamento, que permitirá que possamos realizar com segurança e normalidade as próximas eleições, sem que seja necessária alteração do mandato dos atuais prefeitos, vice-prefeitos e vereadores ou daqueles a serem eleitos em 2020 — completou o relator.

TSE

Weverton ainda optou por autorizar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a promover os ajustes no cronograma eleitoral de acordo com a situação sanitária de cada município. A decisão se aplica, inclusive, ao estabelecimento de novas datas para o pleito, até o prazo limite de 27 de dezembro.

Isso inclui também o atendimento às sugestões de alguns senadores, como a do voto facultativo aos eleitores com mais de 60 anos, considerados integrantes do grupo de risco da covid-19, e a de ampliação dos horários de votação com a fixação de locais específicos como forma de reduzir a aglomeração de pessoas.

Já quando se tratar de um estado, no caso de as condições sanitárias não permitirem a realização das eleições nas datas previstas, a definição de novo dia para o pleito caberá ao Congresso Nacional, por provocação do Tribunal Superior Eleitoral, instruída com manifestação da autoridade sanitária nacional e após parecer da Comissão Mista da covid-19.

Nova data

A definição da nova data não foi consenso da maioria. Alguns senadores entendem que não há necessidade de adiar as eleições por acreditarem em uma queda no números de casos de contaminados até outubro. Já outros, como Rogério Carvalho (PT-SE), Soraya Thronicke (PSL-MS) e Rose de Freitas sugeriram que a votação seja adiada para dezembro.

Ciro Nogueira (PP-PI), Alvaro Dias (Podemos-PR) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), entre outros, defenderam a suspensão das eleições deste ano e a prorrogação dos atuais mandatos para coincidência de pleitos em 2022.

— O adiamento apenas por 30 dias não vai resolver essa situação. A campanha já começou, nós vamos apenas estender o tempo dessa campanha. O melhor é não ter essa eleição porque vai prejudicar a população, nós vamos perder vidas nessa eleição. Eu defendo que nós adiemos para 2022, é o mais sensato, é o melhor — declarou Ciro Nogueira.

Para o senador Randolfe Rodrigues, essa medida violaria uma cláusula pétrea e seria como “se aproveitar do vírus” para prorrogar mandatos.

Em resposta, o relator ressaltou que a unificação das eleições é tema de reforma política e não está em discussão no momento.

— Neste momento, a matéria é o adiamento das eleições, em torno do qual a República se reuniu. A minha tarefa foi definir uma regra para esse adiamento. Se amanhã, porventura, com todas as opções que foram dadas, não der certo, e se a República entender que prorroguemos os mandatos, isso tem que ser um grande acordo, com “a” maiúsculo e não com “c” de casuísmo — destacou o senador Weverton. 

(Fonte: Agência Senado)

CORONAVÍRUS: Governador Flávio Dino autoriza reabertura de bares e restaurantes. Em Açailândia como fica? ATUALIZAMOS!!!

Protocolo Específico para Bares, Restaurantes e Afins, editado pelo Governo do Estado – e que ainda está em fase de adequação – estabelece, além das medidas gerais já divulgadas, redução do número de frequentadores e mesas de quatro lugares com dois metros de distanciamento uma das outras; o funcionamento só pode ir até a 0h00

 Bares e Restaurantes de Açailândia também deverão ser reabertos.

Com autorização para reabrir a partir do próximo sábado (27), bares, restaurantes e afins em São Luís terão que seguir um protocolo rígido de funcionamento, além das medidas que já vinham sendo adotadas pela população em geral.

 

Em Açailândia, o prefeito Aluísio como vem seguindo o relaxamento social aplicado pelo governo do Estado, deverá seguir o mesmo protocolo e autorizar também o funcionamento dos bares e restaurantes da cidade – a expectativa de proprietários deste tipo de estabelecimento é muito grande, em Açailândia, em vista de estarem já a cerca de três meses sem o funcionamento normal de suas atividades.

 

Segundo o Pacto de Protocolo Especifico firmado entre o Governo do Estado e os representantes do segmento, além de máscaras pelos clientes será obrigatório o uso de Face Shield (Proteção acrílica) pelos atendentes.

 

A lotação terá que ser reduzida e as mesas – dispostas a dois metros uma das outras – só poderão comportar quatro pessoas.

 

– Nós já havíamos fechado o pacto com as entidades do setor, mas houve novas sugestões que foram encaminhadas à Vigilância Sanitária para reavaliação; ainda hoje teremos o protocolo final – explicou ao blog Marco Aurélio D’Eça o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares.

 

O pacto firmado inicialmente ao qual este blog teve acesso, orienta evitar ao máximo a formação de filas, com adoção de senhas e agendamento para organizar o atendimento;

 

– Se houver necessidade de filas, o distanciamento precisa ser de 2 metros entre as pessoas, com marcação destacada no chão – diz o documento.

A circulação interna também deve obedecer a distância mínima de dois metros, além das medidas de higiene e proteção já definidas desde o início da pandemia.

 

Outra modificação se dá quanto ao horário de funcionamento; os bares, lanchonetes e restaurantes deverão seguir os seguintes horários:

 

Almoço: das 11h às 15h;

Lanches: das 10h às 00h;

Jantar: das 18h às 00h

 

Já nas padarias o funcionamento se dará entre 6h e 20h.

Não há restrições previstas quanto à adoção de música ao vivo, desde que sigam as recomendações de distanciamento e de lotação.

Com informações do Blog Marcos D’Éça.

ATUALIZAÇÃO:

Após a publicação deste post tomamos conhecimento de um novo decreto, que em Açailândia o prefeito já autorizou o funcionamento de todos os bares e restaurantes. FALTOU PUBLICIDADE - muitos bares de pequeno porte, como ainda não tomaram conhecimento estão funcionando a meia porta, numa espécie de clandestinidade.


quinta-feira, 11 de junho de 2020

CORONAVÍRUS: De toda a regional Açailândia detém ainda o menor percentual de cura da Covid-19 em relação ao número de infectados

Com 2.543 infectados oficialmente, o município curou apenas 14% dessa população, número inferior ao ocorrido em todos os municípios da sua regional. O número de cura em relação aos infectados é pra comemorar ou ligar uma luz de alerta?


No último boletim epidemiológico da secretaria municipal de saúde de Açailândia, datado de ontem, dia 10 de junho, foi possível perceber o destaque ao número de curados da covid-19 na cidade, como também pudemos perceber a postagem de flyers nas redes sociais, como uma espécie de comemoração a esse número de cura.

Comemorar a cura é sempre salutar, pois esses 354 pacientes curados (registro até dia 10/06/2020) travaram uma guerra contra o novo CORONAVÍRUS, e saíram vencedores, como também é possível comemorar o avanço do número de curados na cidade no mês de maio, em detrimento aos meses de março e abril.

No entanto, não dá pra comemorar ainda os números divulgados na cidade de Açailândia, se levarmos em conta ao que se tem registrado na grande maioria dos municípios brasileiros, aonde se alcança percentuais de até 80% de curados.

A cidade de Açailândia detém o percentual de apenas 14% de cura em relação a população oficialmente infectada, que já alcançou a casa de 2.543 casos, com 39 óbitos.

Outro dado importante, e que o blog já alertou em post’s anteriores é para o número de leitos ocupados - os números da semana passada requerem até comemorações. Entretanto, precisa-se ficar alerta pelo relaxamento do isolamento social ocorrido desde o dia 1º de junho e que só será sentido após duas semanas.

Pra se ter uma ideia, os números registrados no final da semana passada apresentaram 100% de leitos desocupados na UPA e de 36% da ocupação do Hospital de Campanha – esses números já começaram a mudar e tendem a aumentar até a próxima segunda-feira, caso a secretaria de saúde não acenda a luz amarela de alerta.

Ocupação Hospitalar (10/06/2020)

•Total de leitos de UTI COVID-19 = 10 leitos, 05 estão ocupados (01 paciente de Imperatriz, 01 de Buriticupu; 01 de São Francisco do Brejão e 02 de Açailândia). Taxa de ocupação: 50%.

•Leitos clínicos da UPA = 14 leitos, 03 leitos ocupados. Taxa de ocupação: 22%.

•Leitos clínicos da HMA = 16 leitos, 05 estão ocupados. Taxa de ocupação: 29%.

•Leitos clínicos do Hospital de Campanha = 60 leitos, 42 estão ocupados. Taxa de ocupação: 70%.


segunda-feira, 8 de junho de 2020

Eleição de 2020 será teste de renovação na política de Açailândia

As candidaturas majoritárias ainda continuarão, pelo menos por enquanto, sendo disputadas e evencidas por políticos mais experientes, no entanto, a depender claro do eleitor, teremos uma grande renovação no Legislativo de Açailândia.
Fabrício Ribeiro, se apresenta como uma das novas opções na disputa das eleições legislativas deste ano....

As eleições municipais deste ano terão uma participação efetiva de um grupo de jovens candidatos que se apresentarão com propostas de mudarem a cara da política na cidade de Açailândia, principalmente no Legislativo Municipal, basta passearmos nas redes sociais e visitar alguns blogs da cidade – o que se ver são caras novas e sangue novo – O resultado, claro, quem decide é o eleitor.
Ao tomar conhecimento do resultado das eleições de 2016, pôde-se verificar as primeiras mudanças na câmara de Açailândia – infelizmente as mudanças ficaram somente nas caras, pois as atitudes de nada mudaram – será que dessa vez dar certo?
Nesse período, o Blog estará apresentando aqui alguns nomes que apresentam como a novidade na disputa das eleições 2020.
Perfil
FABRÍCIO RIBEIRO - jovem maranhense, 42 anos, nascido em 17 de junho na cidade de Pedreiras. Com formação acadêmica em administração, pela Faculdade Atenas Maranhense – FAMA, com MBA em Gestão Pública, pela Fundação Getúlio Vargas – FGV em São Luís - MA.
Ingressou logo cedo para a vida pública. Em 2003 a 2010, já trabalhava na Assembleia Legislativa, como Assessor Especial no gabinete do Deputado Alberto Franco. Há exatamente 20 anos, na cidade de Açailândia, teve sua primeira experiência em campanha eleitoral. 
Vendo de perto as necessidades da população e seus anseios, por políticas públicas que lhe trouxessem benefícios, Fabrício sentiu que poderia contribuir, com o progresso de Açailândia, com seu conhecimento acadêmico e social. 
Apesar de não ter pretensões políticas, seu expressivo trabalho social lhe rendeu convites do partido político PSC – Partido Social Cristão, para uma candidatura de vereador na cidade de Açailândia. Seu descontentamento com a política, o fez perceber, que o trabalho social lhe exigia um mandato.
Articulador nato, foi fundador do COMEFEC - Consórcio Municipal das Cidades impactadas pela linha de ferro Carajás, hoje, CIM - Consórcio Intermunicipal Multimodal, que presta assistência para promover o desenvolvimento de 26 municípios maranhenses. 
Inovador e proativo, Fabrício está sempre em busca de promover ações que tragam resultados coletivos. Sua passagem pela Secretaria Estadual de Ciências e Tecnologia como assessor especial, lhe trouxe experiência e bons conhecimentos. Como secretário de articulação política no período de 2016 a 2019, em Açailândia, atuou de forma definitiva para conquistas importantes ao município.
Seus ideais para avanços no desenvolvimento de Açailândia, fazem parte de projetos e propostas para a construção de uma cidade que, com apenas 39 anos, ainda tem muito a crescer.


CORONAVÍRUS: Em Açailândia medidas tomadas pelo prefeito Aluísio têm surtido efeitos positivos no combate a Covid-19


Crescimento nas testagens rápidas e o tratamento aos primeiros sintomas da doença tem diminuído o número de internações e tem dado uma espécie de freio nos óbitos, antes constantes.
Prefeito Aluísio e o secretário de saúde Linderval Moura, na entrega de Leitos de UTI para tratamento da COVID-19.

Mesmo com o número de infectados já ultrapassando a casa dos 2.000 casos, a cidade de Açailândia durante a semana que se passou tem motivos para comemorar, pois tem aumentando significativamente o número de curados que já chega a 253 pacientes, e de certa forma estabilizado o número de óbitos nos últimos.

As medidas tomadas pela Secretaria Municipal de Saúde de testar o maior número de suspeitos de terem contraído o vírus, e, consequentemente, o tratamento da doença logo nos primeiros sintomas tem diminuído significativamente o número de internações no Hospital Municipal, UPA, com também no Hospital de Campanha – A UPA de Açailândia passou todo o final da semana com 100% dos leitos desocupados.

Cautela

É tempo de comemorar?

Até vale pelos números positivos apresentados no momento, no entanto, é preciso “vigiar e orar” para que as medidas de relaxamento iniciadas no dia 1º de junho que só serão sentidas lá para o dia 15 de junho, não coloque novamente a rede hospitalar de Açailândia á beira de um colapso, fato já ocorrido em meio a essa pandemia.

Aparentemente, os números positivos indicam isso, o que pode representar que a cidade de Açailândia pode até alcançado a crista da onda e oferecer nesse momento aos munícipes, uma tendência de estabilização no número de infectados e cada vez mais aumentar o número de curados.

Por outro lado, há um grande perigo nos números positivos, o relaxamento. Não é hora de relaxar, pois a situação no Brasil ainda está fora de controle e muitas especialistas falam de uma nova onda.

“Canja de galinha não faz mal a ninguém, mas se não esfriar queima a língua, por isso, muita calma nesta hora”.

Números de ocupação na rede hospitalar de Açailândia

•Total de leitos de UTI COVID-19 = 10 leitos, 03 estão ocupados (01 paciente de Imperatriz, 01 de Buriticupu; 01 de Açailândia). Taxa de ocupação: 30%;
 Leitos clínicos da UPA = 14 leitos, nenhum leito ocupado. Taxa de ocupação: 0%;
•Leitos clínicos da HMA = 16 leitos, 02 estão ocupados. Taxa de ocupação: 14%;
•Leitos clínicos do Hospital de Campanha = 60 leitos, 34 estão ocupados. Taxa de ocupação: 57%.

quarta-feira, 3 de junho de 2020

ELEIÇÕES 2020: Será que chegou a hora da mudança? Novos nomes surgem como opção em Açailândia.


Jovem empresário Idecasio Rego se apresenta como opção de mudança para a câmara de vereadores de Açailândia, nas eleições deste ano.

O ano de 2020 terá eleições municipais, esse será o momento para refletirmos sobre quem vai nos representar no poder legislativo. Sendo assim, a pessoa mais indicada e preparada para nos representar é alguém que possui anos de experiência na Justiça Eleitoral, que possui um vasto conhecimento administrativo e todas essas características e habilidades necessárias para o exercício de um mandato. A pessoa ideal será o jovem empresário Idecasio Rego, o mais novo pré candidato a vereador na cidade de Açailândia.

Busco um futuro onde todos possam usufruir de uma gestão de qualidade, lutarei para toda sociedade, por uma Educação de qualidade, por uma saúde melhor, por serviços públicos municipais de excelência. Não penso em uma só classe, ou em um só grupo, mas em todos que aqui vivem, pois eu também usufruo do serviço público municipal, minha família, parentes e também amigos. Então, vendo a necessidade de todos, trabalharei pela qualidade de vida.

Por ver tantas necessidades, como por exemplo, o  povo pedindo ajuda e mudança, sou pré  candidato a vereador de Açailândia , pois quero melhorias para a vida para todos, além disso, não penso como político, penso como povo, pois o povo vê a necessidade de cada um, o povo também vivencia a precariedade dos serviços públicos.

"Não quero ser o vereador de promessa, mas serei sim o VEREADOR DA COBRANÇA, o vereador da Diferença. Aquele que lutará não para um só grupo, mas para TODOS, o vereador que vai cobrar do executivo e autoridades competentes melhorias para promover uma qualidade de vida à população", declara.

"SOU NOVO? Sim, mas com o desejo e a fé que haverá mudanças onde vivo, para que seja um lugar melhor de se viver, uma cidade igual para todos, sem diferença de classe social, gênero, cor ou raça". finaliza Idecasio.