terça-feira, 24 de maio de 2022

Bingo para garimpeiros tem ouro e até 'uma mulher' como prêmios



Por Vanessa Fernandes, g1 RR — Boa Vista

"Na quina uma mulher, na quadra um relógio masculino". Estes prêmios estão no cartaz de um bingo destinado a garimpeiros e divulgado em um grupo de mensagens nesta segunda-feira (23). A premiação principal para quem fizer a "cartela cheia" é de 50 gramas de ouro, o equivalente a cerca de R$ 14,4 mil, segundo a cotação do Banco Central.

g1 obteve o print de um grupo no Whatsapp chamado "Amigos do Rio Uraricoera", em referência a principal via fluvial usada pelos garimpeiros para chegar aos acampamentos dentro da Terra Yanomami.

O mesmo grupo possui como imagem de perfil a logomarca do "Movimento Garimpo é Legal", que usa como símbolo o Monumento ao Garimpeiro, ponto turístico na praça do Centro Cívico, em frente ao Palácio do Governo, em Boa Vista.

LEIA TAMBÉM:

·         Armas e cachaça: como jovens ianomâmis são recrutados para trabalho no garimpo ilegal

·         'Destroem nossa floresta', 'temos medo', 'violentos': os relatos dos ianomâmi sobre garimpeiros na maior reserva do país

·         Conselho afirma que garimpeiros formaram 'favelas' com comércios ilegais em Terra Indígena de RR

A imagem da conversa mostra que o cartaz do sorteio foi divulgado por uma mulher identificada como Nayara, por meio de um telefone com DDD 95, de Roraima (veja abaixo).

Além do bingo, o cartaz também anuncia um show ao vivo. O evento chamado "Bingo da Nayara", está marcado para este sábado (28), no "Cabaré do Taituba".

A reportagem entrou em contato com o número que fez a divulgação, mas não teve retorno até a última atualização.

A estrutura dos garimpos dentro da floresta pode ser, muitas vezes, comparada a uma "minicidade". Operações da Polícia Federal já encontraram prostíbulos, boates, festa de carnaval, serviço de Wi-fi, restaurantes e até um consultório odontológico.

Em um cartaz de bingo apreendido pelos policiais, em uma dessas operações, os prêmios divulgados eram revólveres e dois litros de whisky. Duas cartelas custavam 1,5 grama de ouro.

Roraima possui diversos garimpos espalhados pelo estado, em especial nas terras indígenas Yanomami Raposa Serra do Sol. A atividade é ilegal e além do desmatamento, provoca poluição dos rios, conflitos e impacta diretamente na saúde da população que vive nas comunidades.

Até onde vai o Lula Paz e Amor?



Alberto Bombig

Enquanto uma parte da oposição a Jair Bolsonaro permanece torporizada pelos prolongados efeitos das simbólicas bodas de Lula, ou seja, ainda vivendo em clima lua de mel com a liberdade de ir, de vir e de ser feliz que o petista readquiriu, como se essa condição bastasse para sua vitória nas urnas, a outra metade não consegue escapar dos feitiços retóricos lançados pela extrema direita e acaba fisgada por polêmicas que só interessam ao presidente da República.

Sem falar no autodenominado "centro democrático", consumido em disputas fratricidas e, por ora, desprovido de projetos e de massa crítica. Assim, o presidente segue impondo sua agenda, atacando diuturnamente os adversários e ditando o ritmo do jogo.

Em termos estritamente eleitorais, a empreitada bolsonarista está facilitada porque o PT de Lula atravessa fase de transição em sua comunicação desde a troca do marqueteiro Augusto Fonseca por Sidônio Palmeira. Na prática, ao menos até aqui, pouca coisa mudou nas últimas semanas no marketing lulista, os petistas parecem não compreender que a chave para combater Bolsonaro está no segundo semestre do ano passado, quando o presidente viveu seu pior período de popularidade, segundo as pesquisas.

Naquela ocasião, acossado no Congresso pela CPI da Covid e nas ruas pelas manifestações populares, o governo Bolsonaro bateu, na série da pesquisa nacional Genial/Quaest de outubro, por exemplo, 53% de avaliação negativa, 24% de regular e apenas 20% de positivo. Desde então, a gestão do presidente vem lentamente saindo das cortas. Transcorridos quase sete meses, na mesma série, os números deste maio são 46%, 27% e 25%, respectivamente. Uma melhora evidente.

O time da comunicação de Lula tem reunião marcada para esta semana, quando ex-presidente também retoma seus compromissos a após pausa nupcial. Os novos coordenadores da área de comunicação, Rui Falcão e Edinho Silva, políticos experientes, com várias eleições no currículo e sensibilidade para a dinâmica eleitoral, certamente sabem que a campanha de Lula a presidente, em linhas gerais, precisa se assentar em três pilares: 1) convencer o eleitor de que o governo Jair Bolsonaro é ruim, assim como o presidente; 2) convencer o eleitor de que com Lula a vida dos brasileiros pode melhorar; 3) pontuar as diferenças entre os dois oponentes.

Os pilares 1 e 3 costumam se conectar quando as campanhas reforçam o que há de negativo em seus adversários. Em uma eleição polarizada como esta, a batalha das rejeições é muito importante, alertam pesquisadores e marqueteiros. Além disso, segundo o cientista Felipe Nunes, CEO da Quaest , "eleitores de renda média que não acreditam mais na vitória da terceira via estão voltando para a órbita do presidente". Para ele, ainda há espaço para Bolsonaro continuar crescendo.

Isso significa que, para uma parcela do eleitorado, estão ficando para trás, esquecidas na memória, as mazelas do governo (aquelas de outubro do ano passado) e o comportamento do indecoroso do presidente. No tempo presente, Bolsonaro vai dissolvendo os (muitos) problemas da atualidade em sua mistura diária de golpismo, cortina de fumaça e guerra cultural, que monopoliza o noticiário e pauta o debate nacional.

Foi assim com a recente "notícia-crime" de Bolsonaro contra o ministro Alexandre Moraes. O presidente da República tentou transformar em investigado o juiz que comanda inquéritos em que ele, Bolsonaro, é investigado. Não deu certo. Porém, enquanto durou o caso, a inflação, a fome e o desemprego ficarem fora do debate, ainda mais em uma semana em que Lula esteve ocupado com seu casamento com a socióloga Janja. Os colunistas do UOL comentaram o significado do casamento no Radar das Eleições.

Se o PT ainda não entendeu a importância de trabalhar para aumentar a rejeição a Bolsonaro, as redes bolsonaristas trabalham dia e noite para manter Lula sob ataque constante. Por isso, vale sempre lembrar que, com Bolsonaro como adversário principal do petista, a vitoriosa fórmula do "Lulinha Paz e Amor", de 2002, tem tudo para transformar o ex-presidente em uma caricatura do que ele já foi um dia. Até porque ele não é o mesmo candidato daquela distante eleição. No meio do caminho, houve um mensalão, uma Lava Jato um governo Dilma Rousseff. Não é preciso dizer mais muita coisa nesse sentido: um prato cheio para o bolsonarismo, que não passa uma semana sem chamar Lula de "ladrão".

Em termos eleitorais (avaliação dos candidatos, não do governo), enquanto o índice de rejeição do pré-candidato Bolsonaro melhorou na série da Quaest, o do ex-presidente petista, entre oscilações na margem de erro, está hoje parado nos mesmos 43% de outubro do ano passado. De lá pra cá, Bolsonaro, que atingiu 67% de rejeição em novembro passado, baixou para os atuais 59% do mais recente levantamento, neste mês de maio. O Agregador de Pesquisas do UOL confirma o viés de alta do presidente desde o final do ano passado, registrado também pelo Instituto Datafolha em março último.

O novo comando de comunicação de Lula tem de analisar com seriedade a evolução diária dos números para não deixar Bolsonaro correr solto. A meta da pré-campanha do presidente é baixar a rejeição dele em julho, quando a campanha iniciará sua fase decisiva.

O PT, portanto, precisa se organizar agora, profissionalizar sua comunicação, especialmente nas redes sociais, e colocar um ponto final nas disputas internas. Precisa falar de pandemia, de inflação e, segundo especialistas, sublinhar as "peculiaridades" do presidente, seu gosto excessivo pelos passeios e viagens, e sua insensibilidade diante dos milhares de mortos da pandemia.

Em março último, Lula escreveu no Twitter: "O Lula que está falando com vocês é o paz e amor. Porque um país tem de ser governador com a razão, mas também com o coração". Neste domingo, 22, ele fez outro post na mesma linha: "O Brasil precisa de emprego, salário digno, saúde, educação. E pra isso precisamos de alguém que governe falando de amor, de solidariedade, não de ódio". Agora, é hora de perguntar: até onde Lula vai seguir nessa toada?

Quem enxerga longe e entende do riscado alerta: se a rejeição a Bolsonaro não voltar a subir e se a rejeição a Lula não baixar, há a probabilidade de os dois chegarem com uma diferença pequena nas pesquisas da véspera da eleição. Como o próprio presidente faz questão de lembrar todos os dias, esse cenário aumentará os riscos de uma eleição conflagrada.

 

Câmara de vereadores de Açailândia aprova projeto para instalação de câmeras de segurança nas escolas municipais


A Câmara aprovou, na última quarta-feira (18), o projeto de lei 16/2022, de autoria do vereador Denes Pereira (PT), que torna obrigatória a instalação de câmeras de segurança e monitoramento nas escolas públicas municipais e cercanias.

“Visitando escolas percebe a falta de segurança dos alunos, professores e demais servidores das escolas públicas municipais, como relatos de furtos e roubos de equipamentos e outros bens materiais das escolas, além da venda de drogas nestas localidades, acreditamos que este monitoramento irá combater a violência e a criminalidade, garantido a integridade da comunidade escolar”, justificou o vereador Denes Pereira.

Presidente da Câmara de Açailândia recebe representantes do SINTRASEMA para tratar da reforma previdenciária e o estatuto dos servidores municipais


Na última quarta-feira, dia 18, o presidente da Câmara, Feliberg Melo (republicanos), acompanhado pelo procurador da Câmara, Ricardo Melo, recebeu a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Açailândia (SINTRASEMA), Fernanda Sueli, e os advogados da comissão jurídica da entidade, para trata da reforma previdenciária e estatuto dos servidores.

A conversa tem como base a Lei Complementar Nº 11/2022, dispõe sobre a reestruturação do regime próprio de Previdência Social do município de Açailândia, e o Projeto de Lei Nº 10/2022, dispõe sobre o Estatuto dos servidores públicos do município de Açailândia.

quarta-feira, 18 de maio de 2022

Gestão do presidente da câmara de Açailândia Feliberg Melo é avaliada pelo TCE/MA como uma das mais transparentes do Estado.

A Câmara Municipal de Açailândia, administrada atualmente pelo vereador e presidente Feliberg Melo, alcançou a classificação “A”, em relação a transparência, conforme avaliação do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA). A Avaliação aconteceu no dia 10 de maio de 2022, obtendo a nota 9.00.

De agosto de 2020 ao mês de maio de 2022 a gestão do presidente Feliberg Melo pulou da categoria “C” para a categoria “A” na Classificação do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão.

A avaliação é feita em cumprimento a Instrução Normativa TCE/MA nº 59/2020, que dispõe sobre a forma de fiscalização dos sites e/ou portais de transparência dos órgãos públicos – o Portal da Transparência da Câmara Municipal de Açailândia, considerando a média ponderada de todos os itens avaliados, recebeu o índice de transparência “A”, com nota 09 dada pelo Tribunal.

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Prefeito Lúcio quer torrar 60 milhões endividando Itinga do Maranhão para as próximas décadas.

A vergonhosa autorização e assinatura de um “talão de cheques em branco” para o atual prefeito deverá acontecer na sessão ordinária de amanhã, dia 13 – esta “sexta-feira 13” nebulosa para a população já tem o aval de 08 dos 11 vereadores da câmara de Itinga do Maranhão – coincidentemente, o milionário empréstimo acontece exatamente quando o prefeito Lúcio Flávio intencionar lançar a esposa a uma candidatura de deputada estadual.

Os próximos prefeitos da pequena cidade de Itinga do Maranhão, localizada ao Sul do Estado receberão das mãos do prefeito Lúcio Flávio uma cidade arrasada e para piorar agora, totalmente endividada – um empréstimo de 60 milhões é a conta a ser paga pelas próximas gestões que virão pelos próximos 20 anos.

Com o aval dos vereadores Fabinho do Coqueiral (presidente da câmara) Chiquinho, Aloísio, Raydean, Pretinho da Sétimo Selo, Caboclo, Wil e o vereador Rubinho, o prefeito de Itinga do Maranhão Lúcio Flávio mandou para a câmara um Projeto de Lei que o autoriza a contrair em empréstimo a bagatela de 60 milhões reais.

A falta de transparência e a conivência da grande maioria da câmara de Itinga do Maranhão é tão latente que o prefeito ao menos se preocupou em dizer como vai gastar toda essa fortuna – de forma genérica diz que vai gastar com educação, saúde, ação social, e outros tantos penduricalhos, mas em hipótese alguma fala como será gasto e quanto será destinado para cada setor – não diz quantos quilômetros de estrada vai construir, quantas escolas, quanto em medicamentos, enfim, não diz nada com nada.

O prefeito Lúcio Flávio nem precisou fazer uma “fezinha” nas seis dezenas da mega sena, bastou se reeleger, conquistar não se sabe de que forma o apoio da maioria do Legislativo Municipal, para se tornar o mais novo milionário do Brasil.

A sessão ordinária que deverá autorizar o prefeito Lúcio Flávio a torrar 60 milhões de reais endividar a população itinguense pelas próximas décadas está prevista para acontecer amanhã, numa “SEXTA-FEIRA 13”.

Cabe agora ao Ministério Público e os vereadores que não caíram no “canto da sereia”, fiscalizarem como será gasto toda essa dinheirama!!!

Simples assim!!!

 

Câmara de Açailândia autoriza novo parcelamento dos débitos previdenciários do IPSEMA

 

O ato previsto em lei se formalizou na sessão ordinária de ontem, quarta-feira (11), e autorizou o parcelamento e o reparcelamento dos débitos de contribuição previdenciária com o Instituto de Previdência Social dos Servidores do município de Açailândia (IPSEMA) e com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com base nos projetos de leis Nº 08 e 09/2022, vindo do poder Executivo.

O projeto aprovado pela maioria, teve votos contrários somente dos parlamentares Marcelo Oliveira (UNIÃO), Xanddy Sampaio (PP), Lucas Alves (PODE), Ceará (PSD), Adriano (PSDB) e Bernadete Mariquinha (PSD). Em sua fala, o vereador Lucas Alves destacou que os projetos não apresentaram valores e prazos dos referidos parcelamentos, e não está de acordo com uma votação às cegas. 

O vereador Dr. Adjackson destacou a importância da aprovação dos projetos para o desenvolvimento da cidade, ressaltando também que estas negociações irão facilitar a celebração de convênios com o governo Federal ou Estadual.

“A população precisa entender que não estamos votando projetos contra servidores públicos, pois não se trata de perdoar dívidas do IPSEMA ou INSS, estamos apenas buscando meio de fazer com que o município ganhe descontos em multas e juros em determinada situação de parcelamentos, e, ainda valendo destacar que estas são dívidas contraídas por gestões anteriores”, acrescentou o vereador Adjackson.


Vereadores discutem o projeto de crédito adicional especial para o programa Auxílio Brasil em Açailândia

Na manhã de ontem, quarta-feira (11), após a sessão ordinária, os vereadores se reuniram com representantes da Secretaria de Assistência Social para discutir o projeto de crédito adicional especial para o programa Auxílio Brasil em Açailândia, PL nº12/2022, apresentada à Câmara no início do mês de maio.

Com bases nas informações apresentadas pela secretária de Assistência Social, Patrícia Girotto, o projeto trata-se de um crédito especial com remanejamento de recursos, onde não serão criados novos gastos ao município, apenas a substituição do valor de uma ação já existente no orçamento, neste caso, a substituição do programo social Bolsa Família pelo Auxilio Brasil.

Estiveram presentes na discussão os vereadores Dr. Adjackson (Republicanos), Kel (PSDB), Bernadete Mariquinha (PSD), Dr. Thiago Ferreira (PL), Fânio Mania (PL), César Costa (UNIÃO), Lucas Alves (PODE), Erivelton Trindade (PL), Denes Pereira (PT), Feliberg Melo (Republicanos) e Thaís Brito (PDT), a secretária de Assistência Social, Patrícia Girotto, a assessora jurídica da Assistência Social, Cristina Neres, a agente administrativo, Rivanda Borgaço, e a coordenadora do Cadastro Único, Ilma dos Santos Bandeira.

A PL segue para análise e pareceres nas comissões.

quarta-feira, 11 de maio de 2022

Brasil é o país que mais gasta com eleições e partidos

País lidera a lista dos países com maiores gastos, além de ser o primeiro no ranking de despesas por parlamentar

 

O Brasil é o país que possui o maior gasto anual de dinheiro público com campanhas eleitorais e partidos. No total são gastos mais de U$789 milhões por ano.

É o que revela um estudo divulgado pela plataforma CupomValido.com.br com dados do IMPA, World Bank e TSE.

O gasto no Brasil é tão grande, que chega a ser mais que 2.5 vezes o valor do segundo colocado, o México, com U$307 milhões por ano.

 

Brasil é o 2º país com mais partidos políticos

Com um total de 32 partidos políticos, o Brasil é o 2º país que mais possui partidos. O país fica atrás somente da Índia, que possui um total de 36 partidos.

Os países da América Latina também possuem uma quantidade relativamente alta de partidos políticos. A Argentina possui 19 partidos, e o Chile 16.

Ao comparar com os países desenvolvidos, a grande maioria possui uma quantidade significativamente menor que o Brasil: Itália (15), Suíça (11), Reino Unido (11), Portugal (10), França (9), Alemanha (6), Japão (6), Estados Unidos (2).

 

 

Cada parlamentar brasileiro custa US$ 5 milhões por ano

Além do Brasil estar em 1ª posição no ranking de gasto anual, estar em 2ª posição com a maior quantidade de partidos, o país lidera um terceiro ranking - é o país que mais gasta com parlamentares. Cada parlamentar brasileiro custa US$ 5 milhões por ano.

A pesquisa dividiu o custo médio por parlamentar, pela renda média de cada país, e chegou à conclusão de que no Brasil, o gasto por parlamentar é 528 vezes maior que a renda média da população.

O número é mais que 2 vezes maior que o gasto do segundo colocado - a Argentina, com um gasto de 228 vezes em relação à renda média.

Os países com os menores gastos, são Luxemburgo e Suíça, ambas com um gasto de 6 vezes a renda média.

 

 

Maiores gastos das campanhas

Os maiores gastos com as campanhas eleitorais estão relacionados à publicidade por materiais impressos, que representam 20,9% do total das despesas.

A produção de programas (de rádio, televisão ou vídeo), está em segundo lugar, com 8,8%.

Em terceiro lugar, com 8,6% das despesas, está o custo com atividades de militância e mobilização de rua.

 

 

FonteIMPATSECupomValido.com.brWorld Bank

segunda-feira, 9 de maio de 2022

Câmara de Açailândia faz justa homenagem à dona Maria Enfermeira

A Câmara Municipal de Açailândia homenageou com uma Moção de Aplausos, na sessão ordinária da última quinta-feira (5), Maria Martem, dona Maria enfermeira, representando todas parteiras e profissionais da obstetrícia, pelo dia Internacional da Parteira, celebrado no dia 5 de maio.



Os vereadores Demazim (PL) e Fânio Mania (UNIÃO) destacaram os trabalhos realizados pela homenageada na área da saúde e principalmente na realização de partos na cidade. “Sabemos o valor que dona Maria tem para nossa cidade e fico feliz que a Câmara esteja realizada esta homenagem, pois ela já contribuiu muito com Açailândia, que o Senhor a conceda muitos anos mais de vida”, ressaltou o vereador Fânio Mania.

Dona Maria enfermeira é natural da Ucrânia, foi enviada a Açailândia em 1966, pela Confederação Evangélica do Brasil, para contribuir com a saúde dos operários da construção da rodovia Belém-Brasília. Realizando mais 2 mil partos, entre eles familiares dos parlamentares Demazim, Fânio Mania e Bernadete Mariquinha.

A vereadora Bernadete (PSD) agradeceu por dona Maria e destacou sua história. “Obrigada dona Maria, sou a primeira Mariquinha que ela trouxe ao mundo, crescemos e aprendemos com inspiração nela e em nossa mãe, que auxiliava dona Maria enfermeira nos partos. Hoje nossa família milita na saúde, temos enfermeiras, técnicos e auxiliares de enfermagem, doutores, fisioterapeuta, temos orgulho de dizer que nossas primeiras experiências foram como parteiras leigas”, destacou Bernadete Mariquinha.

Fonte: https://www.instagram.com/p/CdVhHAoO3t5/?igshid=MDJmNzVkMjY=