sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Prefeito Juscelino recebe do governador Flávio Dino uma Patrol “Zero quilômetro”.

A ação faz parte do programa Caminhos da Produção. A máquina vai ajudar a abrir estradas e a torna-las trafegáveis. A máquina Motoniveladora também é conhecida como patrol e tem contribuição decisiva para tirar povoados do isolamento.
Prefeito Juscelino Oliveira testou pessoalmente a nova Patrol que irá beneficiar o Município de Açailândia...

O governador Flávio Dino entregou, na última sexta-feira (10), mais 20 motoniveladoras para municípios maranhenses melhorarem as estradas vicinais. Com esse novo lote, já são 58 entregues pelo Governo do Estado, com investimentos de mais de R$ 30 milhões.
No último feriado de 15 de novembro o prefeito Juscelino Oliveira, acompanhado de assessores, se deslocou até o pátio da Secretaria de Infraestrutura e urbanismo, para ver de perto e com mais atenção a máquina “zero quilômetro” que irá beneficiar a população de Açailândia na recuperação de ruas que ainda não receberam asfaltamento, e, principalmente,  a população da Zona Rural que utilizam as estradas vicinais para o escoamento de suas produções, bem como, para o deslocamento dos estudantes da rede pública de ensino.
Na entrega oficial aos prefeitos, o governador Flávio ressaltou que, mesmo num período de término do ano fiscal, o Governo do Estado tem dado prioridade às parcerias com os municípios. “Acreditamos no federalismo cooperativo, em que o Estado ajuda os municípios na medida do possível e em programas que são essenciais, como este, gerando emprego e renda”, observou.

Parceria

O prefeito Juscelino ressaltou que essa doação feita pelo governador do Estado, será primordial para a recuperação do grande número de estradas vicinais do município, haja vista que, o inverno está se aproximando e recuperar essas estradas custa muito caro, pois muitas das vezes, faz-se necessário alugar esse tipo de equipamento. “Com essa máquina novinha poderemos melhorar muito as nossas estradas vicinais, uma cobrança efetiva dos moaradores da Zona Rural”, disse Juscelino.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que as motoniveladoras ajudam a escoar a produção e a dar à população acesso aos serviços públicos. “Serão no total 90 unidades entregues no Maranhão”, informou.

Governador Flávio Dino se manifesta sobre Operação da Polícia Federal na Saúde


Desde 2015 estamos corrigindo problemas graves que herdamos na saúde. Implantamos processos seletivos para contratação de pessoal, o que jamais havia sido feito antes.

Criamos quadro efetivo para concurso público na Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares. Estamos aprimorando quadro de auditores na saúde, com seletivo específico.

Jamais compactuamos com qualquer má aplicação de recursos públicos. Sempre tomamos todas as providências administrativas quando erros foram detectados.

O modelo que herdamos foi que originou as operações da Polícia Federal. Não se desmonta isso em semanas ou meses, sobretudo em um serviço que não pode parar, como a saúde.

Quanto à lista dos 400 fantasmas que a Polícia Federal menciona, já requeremos formalmente os nomes, para tomar providências administrativas. Estamos esperando a lista.

Por minha orientação, todas as nossas equipes estão sempre à disposição para colaborar com investigações sérias e isentas.

Repito, estamos esperando a lista dos alegados 400 fantasmas, para verificar se isso procede, quem foi o responsável, em qual época e por qual motivo.

Quanto à oligarquia Sarney/Murad, falta-lhes condições mínimas para falar em moralidade. Que cuidem dos seus problemas na Polícia e na Justiça. São muitos.

Desde 2015, é esse desespero de me nivelar a eles, para dizer que "nada mudou". Mas o fato objetivo é que não tenho nenhum problema pessoal na Polícia ou na Justiça. E assim continuarei.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Saiu o Gabarito Oficial do Enem 2017

Saiu o gabarito oficial do Enem 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio. Ao todo, cerca de 4,7 milhões de estudantes compareceram aos locais de prova no último domingo para as provas. O total registrou uma ausência de 30,2% nos mais de 6,73 milhões de inscritos confirmados, mantendo a média de faltosos dos anos anteriores, segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).
As provas serão resolvidas por professores especialistas em cada área de conhecimento e, portanto, não terão muita variação em relação às respostas oficiais da organização.
A previsão do Inep é de divulgar o resultado individual do Enem 2017 até o dia 19 de janeiro, uma sexta-feira. As notas dos participantes também serão publicadas no site oficial do Instituto.
Os estudantes poderão utilizar suas notas em processos seletivos do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), ProUni (Programa Universidade para Todos) e Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).
Gabarito Oficial do Enem 2017
Baixe aqui e veja como foi seu desempenho. Ministério da Educação divulgará as notas em 19 de janeiro:
1º dia – Gabarito 2 – Prova Azul  https://goo.gl/Gugy9x
1º dia – Gabarito 2 – Prova Amarela  https://goo.gl/wE1EwG
1º dia – Gabarito 3 – Prova Branca  https://goo.gl/CPbYa7
1º dia – Gabarito 4 – Prova Rosa  https://goo.gl/wVqDYB
1º dia – Gabarito 9 – Prova Laranja (Braile e ledor)  https://goo.gl/1UrJQK
1º dia – Gabarito 10 – Prova Verde (Libras)  https://goo.gl/QRfuWP
2º dia – Gabarito 5 – Prova Amarela  https://goo.gl/JwGQWD
2º dia – Gabarito 6 – Prova Cinza https://goo.gl/VMXjRL
2º dia – Gabarito 7 – Prova Azul https://goo.gl/BUFuQt
2º dia – Gabarito 8 – Prova Rosa https://goo.gl/HZwGPe
2º dia – Gabarito 11 – Prova Laranja (Braile e ledor) https://goo.gl/j6iguQ
2º dia – Gabarito 12 – Prova Verde (Libras) https://goo.gl/3114X8

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Fórum para o desenvolvimento da região tocantina contou com a presença do governador Flávio Dino e de representantes de 24 cidades

A cidade de Açailândia se destacou encaminhando para o evento, a maior caravana de representantes do governo municipal. O prefeito Juscelino encaminhou para o evento, os secretários de Comuicação Wilton Lima, Sininger Vidal do Meio Ambiente, Oscar Fernandes da Agricultura, Cleones Matos da Indústria e Comércio, Glen Soares Desporto e Juventude, e Planejamento Vinicius.

 
Da esquerda para a direita: Glen Soares, Wilton Lima, Cleones Matos, Sininger Vidal e Vinicius.
Com o intuito de debater os avanços e o crescimento da região tocantina, o I Fórum de Desenvolvimento da Região Tocantina,realizado pela DeVryFacimp, contou com a presença do governador Flávio Dino  e representantesde 24 cidades localizadas nas proximidades de Imperatriz. Na ocasião, o governador palestrou sobre a temática revelando as ações governamentais no Maranhão alinhadas com o objetivo do evento.

Durante a exposição do executivo, foram apontadas as ações e investimentos do governo em busca do desenvolvimento e para avanços da região tocantina. Foram citados os trabalhos com a Educação, Saúde, Segurança, Infraestrutura e as parcerias com o setor privado para facilitar o desenvolvimento em Imperatriz e, por ser uma região metropolitana, consequentemente, o desenvolvimento da região como um todo
.
“A região metropolitana de Imperatriz oferece serviços que articulam vários municípios da região, numa relação de complementação entre os vários municípios que compõe essa região”, destacou Flávio Dino ao tratarda importância de pensar a política de forma regional diante do papel de Imperatriz nesse contexto de referência.

O governador ainda acrescentou,ao final de sua palestra, a importância de eventos como esse, que possam reunir autoridades para discutir o desenvolvimento econômico, com ganhos também para as ações governamentais. “Um fórum como esse é muito importante, pois a gente sempre aprende, sempre corrige, aprimora e dele aparecem novas ideias que ajudam o Maranhão”.
Governador do Estado Flávio Dino foi responsável pela apresentação da palestra mais importante do evento.


Programação

Durante a manhã de ontem, o evento contou com a palestra do secretário de Desenvolvimento Econômico de Imperatriz, Eduardo Soares Sousa, que falou sobre a realidade do desenvolvimento em Imperatriz em relação ao estado, apontando dados como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que é o segundo maior do Maranhão, a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) imperatrizense, além de traçar as atividades que fomentam o crescimento na região tocantina, como o comércio, serviços, indústria e construções civis, este último com um avanço muito satisfatório nos últimos anos.

Na parte final da palestra, ainda foram ressaltados os mecanismos de incentivo ao empreendedorismo na região, além das tecnologias de inovações nos diversos serviços.

Finalizando as atividades da manhã, o evento trouxe o engenheiro agrônomo, Junior Silveira, direto de Petrolina/PE, para trazer a realidade de desenvolvimento no vale do São Francisco. O objetivo dessa palestra visava mostrar outra realidade de desenvolvimento do país, similar à que acontece na região tocantina.


A região de Petrolina tem recebido diversos investimentos federais e governamentais em irrigação, por exemplo, aproveitando a riqueza natural oferecida pelo rio São Francisco, pois, sem essa ação, a região não conseguia desenvolver as plantações pelo baixo teor de chuvas e consequente baixo rendimento na produção das hortaliças.

Com a tecnologia de irrigação, as terras se tornaram mais férteis e aumentaram expressivamente os índices de produção e exportação. Destacam-se em produção as regiões próximas às cidades de Juazeiro na Bahia e Petrolina em Pernambuco, com um crescimento comprovado nas estatísticas nacionais.

Além de todas essas atividades, o evento proporcionou mesas de debate e exposições, trazendo os representantes do setor de gestão municipal, do setor bancário, setor comercial e logístico, empreendedores, do setor de pesquisa e educação, todos apresentando as contribuições dessas esferas para o crescimento da região.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Prefeitura de Açailândia vai participar de Fórum que reunirá governador e prefeitos da região tocantina, na cidade de Imperatriz

No evento, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Açailândia vai apresentar, em um pequeno documentário de 1 minuto e 30 segundos, as principais potencialidades econômicas do município.

Com o objetivo de discutir os avanços e o crescimento na região tocantina, a DevryFacimp em parceria com a Prefeitura Municipal de Imperatriz realiza nesta quinta-feira (09/11), no auditório do edifício Aracati Office,o “I Fórum de Desenvolvimento da Região Tocantina”.
As atividades do fórum se desenvolverão a partir das 8h e o evento contará com a presença do governador Flávio Dino, que ministrará uma palestra.

A organização do evento espera contar com a presença de 24 municípios da região tocantina, por meio de seus prefeitos e/ou secretariados.

O fórum tem como objetivo reunir entidades públicas, universidades, escolas e agentes fomentadores do desenvolvimento, no intuito de debater as políticas públicas, as potencialidades, o empreendedorismo e o crescimento econômico da região.

O fórum espera traçar estratégias para alavancar ainda mais o desenvolvimento, com políticas que foquem no crescimento dos municípios da região tocantina e contará com palestrantes de diversas regiões do Brasil, onde esse modelo de desenvolvimento deu certo.

As inscrições para participar do evento são gratuitas e podem ser feitas no link: www.forumregiaofacimp.cf


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Petrobras aumenta preço do gás de cozinha em 4,5% a partir de domingo


Se for repassado ao consumidor integralmente, botijão pode ficar R$ 1,21 mais caro. No acumulado no ano, preço do gás já subiu 15,58%.

Petrobras elevará os preços do GLP residencial envasado em botijões de até 13 kg, o gás de cozinha, em 4,5%, em média, a partir das zero hora de domingo (5), informou a estatal nesta sexta-feira em comunicado.

Segundo a Petrobras, se o ajuste for integralmente repassado ao consumidor pelas distribuidoras, a alta será, em média, de 2% ou cerca de R$ 1,21 por botijão, "se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos".

"O reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no Hemisfério Norte. A variação do câmbio também contribuiu", explicou a empresa, em nota.

último reajuste aconteceu no dia 11 de outubro, quando os preços foram reajustados em média em 12,9%.
Alta de mais de 15% no acumulado no ano
No ano, o preço médio do gás de cozinha no país acumula alta de 15,58%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). O valor médio do botijão para o consumidor saltou de R$ 55,74 em janeiro para R$ 64,42 na semana encerrada em 28 de outubro.

Pela nova política de preços adotada pela Petrobras desde junho, o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) passou a ser revisado todos os meses.
Desde junho, a Petrobras já anunciou cinco aumentos e uma redução para o gás de cozinha. Confira todas as revisões anunciadas:

4/07: -4,5%
4/08: +6,9%
5/09: +2,2%
25/09: +6,9%
10/10: +12,9%
3/11: +4,5%

Segundo a estatal, o preço final às distribuidoras será formado pela média mensal dos preços do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações de venda do dólar, mais uma margem de 5%.

"Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores", afirma a Petrobras.


Na composição de preços ao consumidor, a Petrobras responde por cerca de 34% do valor final, enquanto outros 19% são tributos, calcula a estatal. Os outros cerca de 50% correspondem a custos de distribuição e revenda.

Parececer da PGR reforça decisão do executivo e Legislativo de Açailândia em vetar Lei Municipal que criaria “Táxi Compartilhado.

Raquel Dodger deu parecer sobre um processo da capital do Ceará, Fortaleza, e reforçou que não cabe aos municípios legislar sobre a matéria, portanto, confirma a tese levantada pelo MP  de Açailândia e cumprida pelo executivo e legislativo municipal da inconstitucionalidade de qualquer  Lei  Municipal que regulamente  UBER’s ou Táxis. Cabe aos municípios brasileiros, simplesmente, cumprir a  Lei Federal estabelecida.

A manifestação de Raquel Dodge foi enviada ao STF na terça (31), dia em que o Senado aprovou um projeto que regulamenta o uso dos apps
Brasília – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que uma lei municipal que proíbe o uso de carros particulares, com uso ou não de aplicativos, para transporte remunerado de passageiros deverá perder a validade por ser inconstitucional.
A manifestação de Dodge foi enviada ao STF na terça-feira, dia em que o Senado aprovou um projeto que regulamenta o uso de aplicativos de transporte. O projeto agora terá de voltar para análise da Câmara dos Deputados.
A procuradora-geral defendeu essa posição em ação movida pelo PSL que tenta anular os efeitos de uma lei de 2016 de Fortaleza (CE) que restringiu o transporte de passageiros por meio de aplicativos como o Uber, prevendo a aplicação de multa de 1,4 mil reais.
Uma decisão do STF contra essa lei de Fortaleza poderá servir de precedente para se contestar outras normas que restrinjam o transporte de passageiros por meio de aplicativos, enquanto não há uma definição pelo Congresso Nacional.
Em parecer, Dodge afirmou que é competência privativa da União – e não a uma lei municipal – legislar sobre transportes.
Segundo ela, a norma também fere o princípio da livre iniciativa e a livre concorrência, previsto no Marco Civil da Internet, lei aprovada pelo Congresso Nacional em 2014.
“A decisão sobre um modelo único de transporte privado de passageiros, realizado exclusivamente por autorização, que sujeitasse todas as modalidades (táxi, aplicativo, etc) à qualificação de utilidade pública é decisão que não compete ao município e tampouco pode ser definida pelo Poder Judiciário”, afirmou Dodge.
A procuradora-geral opinou preliminarmente pelo arquivamento da causa sem julgamento por considerar que o tipo de ação – a ação de descumprimento de preceito fundamental – movida não seria o adequado para analisar o pedido. Contudo, se o STF superar essa questão e apreciar o mérito, ela se manifestou a favor da ação movida pelo PSL.
Texto original:https://exame.abril.com.br/brasil/pgr-lei-que-proibe-transporte-com-uso-de-apps-e-inconstitucional/

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

No Maranhão 36 cidades tiveram recursos financeiros da saúde suspensos por irregularidades.


O Ministério da Saúde suspendeu a transferência de recursos financeiros para 36 municípios maranhenses com irregularidades no cadastro de serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e à informação da produção de vigilância sanitária no Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira, dia 1º.

Ao todo, 771 municípios do Brasil tiveram suspensos recursos referentes ao Componente de Vigilância Sanitária e ao Bloco de Vigilância em Saúde. No Maranhão, 36 cidades não receberão os recursos, dentre elas, Alcântara, Chapadinha, Presidente Vargas, Peri Mirim e São Bernardo.

Os recursos suspensos são referentes aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro deste ano. As irregularidades foram constatadas em monitoramento realizado no dia 18 de agosto, que levou em consideração municípios sem cadastro ou considerados “inconsistidos” pelo Serviço Especializado de Vigilância Sanitária do SCNES e em situação irregular de fevereiro a junho de 2017 a respeito das informações sobre vigilância sanitária.

Veja a lista completa de municípios maranhenses que tiveram recursos suspensos:

Alcântara
Anapurus
Boa Vista do Gurupi
Brejo
Buriti
Cândido Mendes
Carutapera
Centro do Guilherme
Centro Novo do Maranhão
Chapadinha
Colinas
Graça Aranha
Magalhães de Almeida
Maranhãozinho
Mata Roma
Milagres do Maranhão
Monção
Nova Olinda do Maranhão
Palmeirândia
Peri Mirim
Pio XII
Porto Franco
Presidente Vargas
Santana do Maranhão
Santo Amaro do Maranhão
São Benedito do Rio Preto
São Bernardo
São Domingos do Azeitão
São Félix de Balsas
São João Batista
São João do Carú
São Luís Gonzaga do Maranhão
São Vicente Ferrer
Timbiras
Tuntum

Vila Nova dos Martírios

Táxi-Lotação em Açailândia: A verdade que ninguém quer falar


Após a determinação do ministério público estadual, através da promotoria pública de Açailândia, que culminou com a suspensão dos serviços de taxi-lotação no município. Surge outro grande problema, que é a fiscalização e o cumprimento da LEI por parte do Departamento Municipal de Transito (DMT), Policia Militar, e Policia Rodoviária Federal (PRF).

Todos sabem que é uma situação muito difícil, pois envolve país de familiais que precisa trabalhar para custear suas despesas do dia a dia. Nesse caso, o clamou popular fala mais alto. No entanto, muitos estão levando o acontecimento para o lado politico ideológico, esquecendo-se de falar a verdade, e promovendo um verdadeiro festival de baixaria nas redes sociais.

A decisão da extinção do serviço de taxi-lotação no município de Açailândia está apenas se cumprindo uma determinação federal, que engloba diversos órgão de trânsitos e o próprio ministério dos transportes. Bom lembrar, que a LEI é respeitada e se encontra em funcionamento em todos os Municípios Brasileiros. E com Açailândia não poderia ser diferente, pois a qualquer momento isso iria acontecer.

O problema aumentou de tamanho, no momento em que ex-prefeitos do município, fazendo politicagem em cima da classe, emitiram sem nenhum critério quantitativo dezenas e dezenas de alvarás para taxistas, sem levar em conta, os dados proporcionais do IBGE, que diz que o normal, séria um taxi para cada (746) habitantes, nesse caso, como o município de Açailândia têm cerca de 110.00 mil habitantes segundo IBGE, o normal seria 143 alvarás emitido pelo município, acontece que segundo a própria classe dos taxistas, são quase 300 alvarás emitidas pelo poder público.

Os ex-prefeitos nesse momento, estão se saindo como “bonzinhos”, pois empurraram o problema com a barriga até quando pôde, só que uma irregularidade não pode permanecer para sempre, um dia a mesma terá um fim.

É bom que se diga, que nem o ministério público, nem o prefeito, está perseguindo ou tirando o trabalho de ninguém, o que está acontecendo, é se colocando o fim a uma irregularidade, que é o fim do serviço de taxi-lotação, que não existe legalmente em nenhuma parte do Brasil.

Já os taxis com ponto fixo, taxímetro, com tabela de preço emitida e fiscalizada pelo órgão de transito responsável, esse sim vai continuar existindo e trabalhão dentro da LEI.

Passageiro  Táxis e lotações: o que diz a lei

No ano de 2011, foi sancionada a Lei nº 12.468 que regulamenta a profissão de taxistas.  Ela define os direitos e deveres destes profissionais com o objetivo de promover maior estabilidade profissional aos taxistas e segurança aos funcionários.

Além da habilitação para conduzir veículo automotor, em uma das categorias B, C, D ou E, eles deverão fazer cursos de relações humanas, direção defensiva, primeiros socorros, mecânica e elétrica básica de veículos e ter certificação específica para exercer a profissão, emitida pelo órgão competente da localidade da prestação do serviço.

Essa lei também garante aos profissionais, inscrição como segurado do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), ainda que exerça a profissão na condição de taxista autônomo, taxista auxiliar de condutor autônomo ou taxista locatário; e Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), para o profissional taxista empregado. Os veículos deverão contar com as características exigidas pelas autoridades de trânsito.

A lei também garante que o taxista deve atender ao cliente com presteza e polidez, trajar-se adequadamente para a função, manter o veículo em boas condições de funcionamento e higiene e manter em dia a documentação do veículo exigida pelas autoridades competentes. Quanto ao taxímetro, ele é obrigatório em municípios com mais de 50 mil habitantes e deve ser anualmente auferido pelo órgão metrológico competente.

Até a presteza e a polidez do taxista em relação aos seus clientes estão previstas em lei.

Para fugir dos táxis piratas, os passageiros devem estar atentos a algumas características do veículo. São elas:

- Placa: tem que ser vermelha, com as letras e os números em branco;

- Selo do Ipem (Instituto de Pesos e Medidas): fica colado no vidro dianteiro, com o ano da aferição e o número de identificação;

- Selo do órgão local (geralmente, a Secretaria Municipal de Transportes Lei nº 12.468 - inciso IV do artigo 3°): colado no vidro dianteiro, mostra que o táxi está regular na prefeitura;

- Identificação: o cartão de identificação deve ficar em local de fácil visualização, com a foto e os dados do motorista;

- Taxímetro: tem que ter um lacre do órgão local competente, mostrando que não houve adulteração, e o selo do Inmetro;

- Bigurrilho: os veículos devem ter a sinalização no teto. Se estiver acesa, o táxi está vazio. Se estiver piscando, ele não está disponível, mesmo que esteja sem passageiro.

Você sabia que Campinas (SP), o terceiro maior polo de pesquisa e desenvolvimento do Brasil, implantou em 2012 um projeto de táxis acessíveis? A ideia é projetar a cidade como uma das mais inclusivas e acessíveis do País.

Outro projeto de destaque é o táxi elétrico em São Paulo, que começou a rodar em junho de 2012 com o modelo Leaf, fornecidos pela Nissan em regime de comodato. Confira mais detalhes da implantação dos dois pioneiros do projeto:

Veja a matéria do IPEM de São Paulo a cerca do assunto.

Porque o táxi da minha cidade não tem taxímetro?

A Lei Federal 12.468 de 26/08/2011 regulamenta a profissão de taxista e torna obrigatória a adoção de taxímetros nos táxis que trabalham em municípios com mais de 50.000 habitantes!

É claro que nas cidades grandes a adoção de taxímetros é uma necessidade.  Em São Paulo, por exemplo, seriam impensáveis os táxis não terem taxímetros. A população da cidade está na casa dos doze milhões!  Para atender a essa gente toda, o município de São Paulo tem cerca de 38.000 táxis, o que dá um táxi para cada 315 habitantes!

Mas, e naqueles municípios com menos habitantes? Será que vale a pena usar o taxímetro? Acontece que cidades com pequenas populações têm poucos táxis, e o poder público municipal acaba apenas tabelando os preços. Em alguns casos nem tabela existe, e o preço da corrida é “tratado”, diretamente, entre o taxista e o usuário.

Por isso, a adoção de taxímetros tem causado polêmica. Taxistas habituados a tratarem o valor das corridas diretamente com os seus clientes, resistem em adotar taxímetros. Muitos passageiros, por outro lado, preferem o taxímetro, pois fica mais fácil controlar o valor da corrida.

Com a nova lei a questão estará resolvida, pelo menos nos municípios com mais de 50.000 habitantes. As cidades com menos habitantes podem, se quiserem, adotar o taxímetro, mas isso irá depender de lei municipal. Seja como for, nós aqui do IPEM-SP estaremos sempre preparados para verificar e fiscalizar todos esses instrumentos.

Texto Original: http://www.atual10.com.br/2017/11/taxi-lotacao-em-acailandia-verdade-que.html

Prefeito Juscelino Oliveira prestigia entrega da Escola Antônio Carlos Beckman e anuncia doação de área para ampliação da unidade estadual.

Ao lado da unidade educacional será construída uma área para práticas esportivas dos alunos.


O Prefeito Juscelino Oliveira teve a manhã da última sexta-feira muito concorrida por conta de vários compromissos firmados na sua agenda de trabalho.

O chefe do Executivo recepcionou a cúpula do governo do governo do estado composta pelos secretários de estado Filipe Camarão, da Educação; da Transparência, Ana Karla Silvestre; e de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

Além do Sub-Secretário de Indústria e Comércio do Maranhão, Expedito Júnior; e ainda autoridades de Açailândia, Sérgio Vieira; o promotor de Justiça Gleudson Malheiros; os vereadores Marquinho Oliveira, Cezar Costa e Márcio Aníbal.

Em seguida, a comitiva seguiu para a cerimônia de reinauguração da Escola Estadual Antônio Carlos Beckman – o “Bandeirantes” que em virtude de atrasos da empresa inicialmente contratada para a realização da obrar só agora pôde ser entregue a classe estudantil de Açailândia.

O emprenho do então deputado Sérgio Vieira, que de posse do mandato se preocupou com a situação do alunado foi também muito importante. Ségio cobrou do governador Flávio Dino providências urgentes na conclusão da reforma.

Durante período de atraso da obra, o deputado Sérgio Vieira conseguiu com o prefeito Juscelino um ônibus para fazer o transporte dos alunos até ao prédio da UEMA que fica distante do centro e de outros bairros, objetivando o passe livre para os alunos e a segurança durante o trajeto percorrido durante todo o dia.

Na solenidade da entrega da nova Escola Digna Antônio Carlos Beckman, que agora está com todas as suas salas de aulas climatizadas, o prefeito Juscelino Oliveira surpreendeu a todos anunciando a doação de uma área anexa ao Bandeirante para que ali seja construído a quadra coberta para à prática de esportes e outros eventos culturais promovidos pela escola.

Ao final da cerimônia, o Secretário Felipe Camarão, fez o sorteio de vários celulares e tabletes para alunos e professores.

Escola Digna

A Escola Bandeirantes agora conta com 10 sala de aulas, sala de reforço, biblioteca, sala para professores, cozinha climatizada, sala de informática, banheiros com acessibilidade, além de vivência e pracinha jardinada.

Os alunos receberam as novas estruturas em clima de muita festa e como forma de descontração, o secretário Felipe Camarão transformou o evento num verdadeiro “show de calouros”, improvisando uma competição de música com o objetivo de contemplar o vencedor com um celular. O momento foi muito divertido e animado.

Do colégio Bandeirantes, o prefeito Juscelino acompanhado da comitiva do Estado se dirigiu para o conjunto Nova Açailândia onde está sendo construído o Núcleo de Educação Integral do Ensino Médio de Açailândia, obra do governo do estado, em parceria com a prefeitura de Açailândia, estimada em R$ 5.427.498,13 obra iniciada em fevereiro/17, com previsão para ser concluída em fevereiro de 2018.


O Núcleo de Educação Integral conta com oito blocos, compostos por biblioteca, laboratórios de Química e Informática, banheiros, quadra poliesportiva coberta, auditório, refeitório, grêmio estudantil, setor administrativo, área de serviço, 12 salas de aula e uma sala de professores. O investimento educacional vai atender a cerca de dois mil alunos da rede estadual e da rede municipal, por ano.