terça-feira, 18 de setembro de 2018

Piquiá de Baixo comemora mais um passo rumo ao reassentamento

Na tarde da segunda-feira (17), a Associação Comunitária de Moradores de Piquiá (ACMP) esteve na Caixa Econômica Federal de Açailândia (MA), para a assinatura do contrato para liberação do financiamento do projeto de reassentamento da comunidade de Piquiá de Baixo.
A verba destinada ao projeto de reassentamento é do programa Minha Casa Minha Vida e prevê a construção de 312 unidades habitacionais e infraestrutura básica do novo bairro. O financiamento será somado ao recurso do selo de qualidade urbana da Fundação Vale, conquistado pelo projeto. Deste modo, a associação de moradores terá o dinheiro para iniciar a obras e construir o novo bairro, longe da poluição provocada pelo polo siderúrgico.
Agora com o contrato em mãos aguarda que o dinheiro fique disponível para que enfim possa iniciar as obras. São mais de 10 anos lutando para garantir uma vida digna a todas e todos moradores da comunidade e essa realidade está cada vez mais próxima. O novo bairro receberá o nome de Piquiá da Conquista, nome escolhido em votação popular realizada na comunidade pela Associação de Moradores.
“Assinamos o contrato para dar início nas obras, é um momento que a gente fica muito feliz, não só eu como todos da comunidade e aqueles que estão acompanhando nosso projeto. É um momento de felicidade hoje de estarmos assinando esse contrato para realizar as obras e ver esse projeto concluído”. Fala o presidente da ACMP, Edvard Dantas, erguendo com as mãos o contrato que acabará de assinar.
A ACMP ressalta que apesar da importância da assinatura deste contrato, alguns pontos ainda precisam ser observados. O orçamento se baseia em preços levantados em abril de 2017, como estamos em setembro de 2018, alguns produtos já sofreram aumento no seu custo, o que faz com que o financiamento que chegará para construção do reassentamento esteja defasado, deste modo, a associação assume o risco de tocar o projeto com esse porém, mas alerta que o poder público e as empresas são corresponsáveis e caso haja falta de recurso durante a execução das obras serão chamados a complementar de acordo com a necessidade.
Outro ponto é que os equipamentos públicos (escola, creche e posto de saúde) não estão contemplados dentro deste financiamento e cabe ao poder público municipal e estadual assegurar que eles sejam construídos. A ACMP já informou o poder público e apontado essa necessidade. “O governo municipal e estadual já tem conhecimento dessas demandas, já foi informado, nós agora iremos aguardar a ação desses governos para poder fazer que realmente aconteça a construção desses equipamentos públicos também”, ressaltou a tesoureira da ACMP, Joselma Alves.
A comunidade de Piquiá de Baixo segue avançando na realização do seu reassentamento, muito chão já foi percorrido e ainda faltam alguns a percorrer, como os apontados a cima, mas a certeza é que Piquiá de Baixo já um exemplo claro que a organização popular pode transformar a realidade construindo seu próprio futuro.
Piquiá de Baixo, reassentamento Já!
Piquiá da Conquista, construção Já!
Fonte: Justiça nos Trilhos http://justicanostrilhos.org/2018/09/18/piquia-de-baixo-comemora-mais-um-passo-rumo-ao-reassentamento/

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Pedalada pela prevenção às drogas, em Açailândia, bateu recorde de público

Mais de 900 ciclistas participaram da ação...

No último sábado, 15, o Ministério Público do Maranhão realizou a II Pedalada na Prevenção às Drogas em Açailândia, que foi coordenada pelos promotores de justiça Gleudson Malheiros e Sandra Fagundes Garcia, titulares da 4ª e 6ª Promotoria de Justiça de Açailândia, respectivamente. A ação, que faz parte do projeto "Quem escolhe o seu caminho: você ou as drogas", registrou a participação de mais 900 inscritos e contou com a presença do procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, que esteve na cidade especialmente para participar do evento.
Membros, servidores e parceiros participaram da atividade
Membros, servidores e parceiros participaram da atividade
Pedalada Foto 2
Fórum da cidade foi o ponto de saída da pedalada
Pedalada Foto 1
Ação faz parte da campanha
Pedalada Foto 4
Atividade concilia esporte, saúde e a prevenção às drogasNo último sábado, 15, o Ministério Público do Maranhão realizou a II Pedalada na Prevenção às Drogas em Açailândia, que foi coordenada pelos promotores de justiça Gleudson Malheiros e Sandra Fagundes Garcia, titulares da 4ª e 6ª Promotoria de Justiça de Açailândia, respectivamente. A ação, que faz parte do projeto "Quem escolhe o seu caminho: você ou as drogas", registrou a participação de mais 900 inscritos e contou com a presença do procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, que esteve na cidade especialmente para participar do evento.



No ato da inscrição, cada participante doou 2 kg de alimentos não perecíveis, gerando uma arrecadação de quase duas toneladas. Em princípio, as instituições a receberem os alimentos doados serão a Comunidade Terapêutica Bom Samaritano e a Comunidade Filhos da Luz, que tratam de dependentes químicos. No entanto, como o número de inscrições superou as expectativas, a promotora de justiça Sandra Fagundes acredita que os alimentos possam ser doados a outras instituições.



Com largada às 16h, em frente ao Fórum de Açailândia, o percurso de 8km teve a chegada na Praça da Bíblia, às margens da BR, com o oferecimento de apoio médico e pontos de hidratação. Ao final da pedalada, houve aula de zumba, distribuição de lanches e sorteio de brindes.



Para o procurador-geral de justiça, a pedalada de Açailândia é um diferencial que vai além da campanha nas escolas. Ele considera um momento de consagração da campanha realizada pelo Ministério Público de prevenção às drogas, lançada em mais de 90 municípios do Estado. “Nós estamos mostrando que o esporte é o caminho a ser trilhado. Um trabalho de prevenção e de reflexão para que as famílias, os jovens não entrem no caminho das drogas, que só leva à infelicidade e à frustração de sonhos e de vidas”, enfatizou Luiz Gonzaga Martins Coelho.



O diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais da PGJ, Marco Antonio Amorim, parabenizou todos os organizadores e parceiros pela atividade. “Acho uma grande iniciativa das Promotorias de Justiça de Açailândia em que tantos jovens participam. Porque nós sabemos que a droga é algo que, uma vez que se ingressa, é muito difícil sair. Estão todos de parabéns”, ressaltou.



A coordenadora da campanha na Região Sul do Estado, Sandra Fagundes, considerou o evento um sucesso, já que as inscrições realizadas foram o triplo do esperado. “Ano passado foram realizadas 300 inscrições, este ano foram mais de 900. Muita gente colaborou. Já virou tradição. Ano que vem tem mais, porque vale a pena mandar a mensagem, e porque nós acreditamos que com a prática do esporte, a criança e o adolescente ficam longe das drogas”, reafirma a promotora Sandra Fagundes.



Para o promotor de justiça e também coordenador da pedalada, Gleudson Malheiros, o mais importante de um evento como este é a mobilização, o envolvimento das pessoas em um momento que concilia esporte, saúde e a prevenção às drogas. “Nos alegra ver a grande aceitação do público, a participação de vários jovens, de famílias. Muitos vieram nos agradecer ao final pela realização da pedalada. Tudo isso aproxima o Ministério Público das pessoas”, avaliou.



O advogado Leandro Chaves agradece ao MPMA por ter assumido o projeto. “Nós sabemos que não só o ciclismo, mas todo e qualquer esporte ajuda na prevenção às drogas. Porque o esporte é saúde, o esporte faz com que as pessoas não fiquem ociosas, a ponto de não usarem drogas ou até mesmo praticarem crimes”, ressaltou.



Morador do Jardim Glória II, Arthur, que faz o 7º ano no Colégio Sara Kubistchek, ganhou uma bicicleta, o prêmio mais cobiçado dentre os sorteados. Ele revela que já havia pedido uma bicicleta nova para a mãe, porque a que possuía já está pequena. “Eu não esperava ganhar uma bicicleta hoje. Que bom que eu vim participar da campanha e de quebra fui sorteado”, revelou.



PROJETO



O projeto "Quem escolhe o seu caminho: você ou as drogas" é desenvolvido, desde 2013, em escolas públicas das redes municipal e estadual de ensino, em municípios do Maranhão e tem por objetivo prevenir o consumo de drogas, por meio de palestras e atividades artísticas (concursos de poesia e desenho), entre outras ações.



Redação e fotos: Iane Carolina (CCOM-MPMA)

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

MPMA promove II pedalada pela prevenção às drogas, em Açailândia.

Pedalada realizada no ano passado....


Amanhã, sábado, dia 15, será realizada a II Pedalada do Ministério Público na Prevenção às Drogas em Açailândia. A ação é coordenada pelos promotores de justiça Gleudson Malheiros e Sandra Fagundes Garcia, titulares da 4ª e 6ª Promotoria de Justiça de Açailândia, respectivamente. O procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, estará na cidade para participar do evento.
Para se inscrever, basta levar 2 kg de alimentos até sexta, 14, até as Promotorias de Justiça de Açailândia, localizada na Rua Afonso Brás da Rocha, no Residencial Tropical, ou na Loja Bodim, localizada na avenida Tácito Caldas, 38, Centro.
A pedalada sairá às 16 horas em frente ao Fórum, localizado ao lado das Promotorias de Justiça. No dia do evento haverá sorteio de brindes, apoio médico, pontos de hidratação, banhos de mangueira e lanche. Cada participante receberá uma camiseta para participar da atividade.
A ação faz parte da campanha Maranhão na Prevenção às Drogas, promovida pelo Comitê Estadual de Prevenção às Drogas, formado pelo Ministério Público do Maranhão, Tribunal de Justiça do Maranhão, Câmara dos Deputados e Polícia Rodoviária Federal, com apoio do Governo do Maranhão, Federação dos Municípios do Maranhão e Polícia Federal.
Por meio da ação coordenada entre as instituições, o grupo objetiva desenvolver políticas públicas sobre combate e prevenção às drogas no Maranhão, incentivando a criação de fóruns, conselhos, serviços de prevenção, tratamento e acolhimento dos usuários. O público-alvo da campanha é adolescentes e jovens de 12 a 29 anos. Realizada desde 2015, já abrange mais de 90 cidades no Maranhão.

NÚMEROS
De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com estudantes concludentes do 9° ano em escolas públicas e privadas de todo o país, o percentual de jovens que usaram drogas ilícitas subiu de 7,3% para 9% entre 2012 e 2015. Já a taxa de adolescentes que já consumiram álcool subiu de 50,3% para 55,5% no mesmo período.

Algo de bom em Bolsonaro...

Impressiona que 1/4 da população vire as costas para a Democracia e aprecie a volta de doutrinas autoritárias e privativas de liberdades; mas o fato de essas pessoas estarem expostas – e não mais conspirando nas sombras, nos porões de entidades obscuras – é um remédio para a própria democracia


AO EXPOR À LUZ TIPOS COMO BOLSONARO, a Democracia dá a oportunidade de discutir sua própria história e tirar das sombras fantasmas que ainda aterrorizam

Editorial

O mundo democrático e civilizado tem se assustado com a onda que tomou conta do Brasil nestas eleições. Muita, mas muita gente boa – e até instruída – tem aumentado a voz para defender o voto no capitão do Exército Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas de intenção de votos no primeiro turno das eleições.
É preciso estudo sociológico profundo para entender como pode 1/4 da população ativa de um país recém-chegado à Democracia defender ideias antidemocráticas, autoritárias e privativas das liberdades individuais.
A análise das pesquisas qualitativas à disposição apontam, felizmente, ser pouco provável que Bolsonaro consiga seu intento de se eleger; e mesmo que consiga, é mais improvável ainda que consiga implementar uma política do ódio, divisionista, radical e perseguidora.
Mas não deixa de ser assustador que haja cada vez mais gente – já chegam a mais de 1/3 quando a análise é de segundo turno – pregando ideias da ditadura militar como solução para o país.
E é esse o lado bom no fenômeno Bolsonaro.
A presença de um representante do Exército entre os principais candidatos a presidente deu ao país a oportunidade de discutir a sua própria história.
O Brasil teve oito eleições democráticas sucessivas sem, sequer, cogitar a possibilidade da volta do regime militar.
Mas os simpatizantes da ditadura, skin reds e ultranacionalistas não estavam extintos.
Eles estavam ali, conspirando nas sombras, reunindo-se em porões, à espreita, prontos para o ataque à Democracia.
As conspirações políticas dos últimos anos, o jogo de interesses empresariais e a derrubada da classe política fizeram surgir um tipo como Bolsonaro.
Primeiro nas redes sociais, como mero fanfarrão; depois, como opção de poder ao país, coisa que  impossível até de ser cogitada há menos de quatro anos, por exemplo.
E esta possibilidade trouxe à luz seus admiradores, de todos as cores, de todas as vertentes: militares, religiosos, conservadores e nacionalistas.
E no campo aberto da Democracia, eles estão mais aparentes, obrigados a expor suas ideias publicamente e a se mostrar, em todo o seu radicalismo.
Para que possam ser derrotados no voto.
E a Democracia, esta jovem senhora de apenas 33 anos anos, vai agradecer em sua, espera-se, longa trajetória…

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Ministro nega liminar em HC de acusado de divulgar “fake news” na internet

Decisão aplica dispositivo do CPP que admite a determinação da prisão preventiva se cometidos crimes dolosos punidos com pena privativa de liberdade superior a quatro anos.
O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou medida liminar que pedia a revogação da prisão preventiva de R.A.O.C., acusado de participar de grupo criminoso voltado a divulgar notícias falsas (fake news) na internet a fim desestabilizar a gestão provisória do município de Tucuruí (PA) e atacar autoridades públicas envolvidas nas investigações policiais da morte do prefeito eleito Jones Willian. A decisão foi tomada no Habeas Corpus (HC) 159899.
No dia 29 de maio de 2018, o acusado e outras quatro pessoas foram presas preventivamente em razão de suposta prática dos crimes de associação criminosa, calúnia, difamação, injúria, em concurso de pessoas e em concurso material de crimes, previstos no Código Penal. Ao determinar a prisão, o Juízo da Vara Criminal da Comarca de Tucuruí (PA) destacou a existência de prova da materialidade e indícios suficientes de autoria, lembrando que na residência de um dos corréus foram apreendidas 17 embalagens de chips usados e 49 lacrados, bem como aparelhos celulares e documentos contendo referência, escrita à mão, às chamadas fake news.
A Vara Criminal frisou que a prisão do acusado era indispensável para garantir a ordem pública e a instrução processual, diante da dificuldade de apuração e repressão dos crimes cibernéticos e do risco de se frustrarem as investigações em virtude do poder político e econômico dos réus. No Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA), a relatora acolheu o pedido de medida de urgência para converter a prisão em medidas cautelares previstas no artigo 319, incisos I, II, III, IV e V, do Código de Processo Penal (CPP), com expedição de alvará de soltura em 5 de junho de 2018. Porém, em 16 de julho a Seção de Direito Penal indeferiu a ordem, afastando a decisão anterior. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) também negou o pedido de liminar.
Tese da defesa
A defesa alegou que o caso é de superação da Súmula nº 691, do STF, a qual impede a análise de habeas corpus contra decisões de juízes de Cortes superiores que negam liminares também em HC. Sustentou a inidoneidade da fundamentação do decreto de prisão preventiva por entender que foram apresentados elementos genéricos. Apontou, ainda, ofensa ao artigo 313, inciso I, do CPP, por não se tratar de crimes dolosos punidos com sanção máxima superior a quatro anos.
Entre outros argumentos, os advogados enfatizaram as condições subjetivas favoráveis ao seu cliente, tais como primariedade, bons antecedentes, residência fixa e ocupação lícita. Por isso, pediam a revogação da preventiva com expedição de alvará de soltura e, sucessivamente, a aplicação de medidas cautelares alternativas, previstas nos incisos I, II, III, IV e V do artigo 319, do CPP.
Decisão
O relator do HC, ministro Marco Aurélio, salientou que, conforme o artigo 313, inciso I, do CPP, admite-se a determinação da prisão preventiva se cometidos crimes dolosos punidos com pena privativa de liberdade – reclusão ou detenção – máxima superior a quatro anos. Ele avaliou que, no caso, deve-se levar em conta o concurso material de crimes, a quantidade resultante do somatório das sanções. “Ante as imputações dos delitos definidos nos artigos 288, 138, 139 e 140 do Código Penal, tem-se quadro a revelar o cabimento da custódia provisória”, ressaltou.
O ministro destacou que a hipótese dos autos envolve a preservação da ordem pública e entendeu que o decreto prisional é razoável e conveniente. Para ele, a medida se impõe considerando-se a periculosidade, “sem prejuízo do princípio da não culpabilidade, em virtude dos fortes indícios de participação do paciente, ao que tudo indica, em grupo criminoso”. Nesse sentido, concluiu que “a inversão da ordem do processo-crime – no que direciona a apurar para, selada a culpa, em verdadeira execução da pena, prender – foi justificada, atendendo-se ao figurino legal”.
Assim, o ministro Marco Aurélio indeferiu a liminar e determinou que seja colhido o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR).

sábado, 1 de setembro de 2018

Pesquisa TV Guará/Econométrica aponta vitória de Dino no 1º turno


Do portal da TV Guará – A primeira pesquisa de intenções de voto TV Guará / Econométrica foi divulgada neste sábado (1º) para o Governo do Maranhão aponta vitória de Flávio Dino (PCdoB) ainda no primeiro turno.
Ao todo 1.407 pessoas de todas as seis regiões do Maranhão responderam a pesquisa no período entre 21 e 25 de agosto. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA-08877/2018. O intervalo de confiança  é de 95% com uma margem de erro de 2,61%.
Governo – Espontânea
Na pesquisa espontânea, na qual os entrevistados citam livremente os candidatos em que votam, Flávio Dino foi o mais bem colocado com 37% das citações seguido por Roseana Sarney com 16,1%. Novamente Roberto Rocha fica em terceiro com 1%.
Neste cenário, Maura Jorge e Ramón Zapata aparecem com menos de 1% enquanto Odívio Neto não foi citado por nenhum dos entrevistados. Neste caso os brancos e nulos somaram 4% enquanto o número de que não sabem ou não responderam bateu a marca de 40%.
Governo – Estimulada
No cenário de estimulada, o atual governador tem 53,1% das intenções de voto seguido por Roseana Sarney (MDB) com 28,8%. Em terceiro lugar vem o senador Roberto Rocha (PSDB) com 3,7% enquanto Maura Jorge (PSL) soma 2,1%. Os candidatos Ramon Zapata (PSTU) e Odívio Neto (PSOL) foram lembrados por menos de um por cento dos entrevistados.
Os brancos e nulos somam 6,6% enquanto que os entrevistados que não sabem ou não responderam chegou a 4,9.
Quando analisados apenas os votos válidos, o governador Flávio Dino chega a 60% das intenções de voto contra 32,5% da ex-governadora Roseana Sarney. O senador Roberto Rocha atinge 4,2% enquanto Maura Jorge chega a 2,4%. Ramón Zapata e Odívio Neto não ultrapassaram a marca de 1%.
Segundo turno

A pesquisa também estimulou dois cenários de segundo turno e o governador Flávio Dino venceria a eleição em ambos.
Caso enfrentasse a ex-governadora Roseana Sarney, Flávio Dino aparece com 56,3% contra 30,8% da candidata. Com o número de brancos e nulos chegando a 8,2% e não sabem ou não responderam com 4,7%.
Contra Roberto Rocha, Dino foi citado por 63,3% dos entrevistados enquanto o senador teria 17,3%. Neste cenário, o número de brancos e nulos subiu para 13,1% enquanto os que não sabem ou não responderam chegam a 6,3%.
Espontânea
Na pesquisa espontânea, na qual os entrevistados citam livremente os candidatos em que votam, Flávio Dino foi o mais bem colocado com 37% das citações seguido por Roseana Sarney com 16,1%. Novamente Roberto Rocha fica em terceiro com 1%.
Neste cenário, Maura Jorge e Ramón Zapata aparecem com menos de 1% enquanto Odívio Neto não foi citado por nenhum dos entrevistados. Neste caso os brancos e nulos somaram 4% enquanto o número de que não sabem ou não responderam bateu a marca de 40%.
Rejeição
Entre os candidatos com maior rejeição para os entrevistados, a ex-governadora Roseana Sarney está na liderança com 47,1% das respostas, seguida por Roberto Rocha com 26,3% e Flávio Dino com 23,4%.
Maura Jorge foi citada por 19,5%, Ramón Zapata por 17,3% e Odívio Neto por 12,7%. Os entrevistados que não sabem ou não responderam chegam a 12,1%.
Senador
A pesquisa TV Guará / Econométrica também traz números do cenário para o Senado Federal com uma disputa bem apertada pelas duas vagas a disposição.
O líder de intenções de voto é o senador Edison Lobão (MDB) com 26,3% seguido de perto por Sarney Filho (PV) com 25,7%. A deputada federal Eliziane Gama (PPS) vem em terceiro lugar com 24% seguida do também deputado Weverton Rocha (PDT) com 20,5%. Zé Reinaldo (PSDB) também está próximo dos líderes com 18,1%.
O outro candidato do PSDB, Alexandre Almeida, tem 9,3% das intenções de voto seguido por Preta Lú (PSTU) com 2,2% e Samoel Campelo (PSL) com 2%. Saulo Arcangeli (PSTU) foi citado por 1,6% e Saulo Pinto (PSOL) por 1,4%. Iego Bruno (PCB) foi citado por menos de 1% dos entrevistados.
O número de votos em branco e nulo chegou a 30,7% e o dos que não sabem ou não responderam bateu a marca de 37,5%.
Aprovação
O Governo de Flávio Dino foi aprovado por 65,2% dos entrevistados contra 31,1% dos que não aprovam a sua gestão a frente do Maranhão. Apenas 3,7% não sabem ou não responderam sobre a aprovação do governo.



segunda-feira, 27 de agosto de 2018

O fim de semana de campanha dos candidatos ao governo


O fim de semana foi agitado nas campanhas dos candidatos ao governo do Maranhão. Confira:

Flávio Dino 


Flávio Dino começou o final de semana em ato ao lado do candidato a vice-presidente na chapa de Lula, Fernando Haddad, em Viana. O ato na cidade foi grande com caminhada pelas ruas e comício. Os discursos foram de parcerias entre o governo do Maranhão e um virtual governo Lula.
Ainda no sábado (25), Flávio fez caminhada em Vitorino Freire. A prefeita Luanna Bringel recebeu o candidato na cidade. Por lá, Flávio destacou investimentos e obras, como o programa Escola Digna, Bolsa Escola, uniformes escolares, ônibus escolar, Cidadão do Mundo, nova ambulância, Mais Asfalto, Sistema de Abastecimento de Água, motoniveladora, nova viatura, novos policiais, patrulha agrícola e Viva/Procon.
“Foi o único governador que chegou em Vitorino Freire. Eu não deixo mais de votar em Flávio Dino. Não votei na eleição passada, mas nesta eu voto com certeza”, disse o aposentado Raimundo Barbosa.
Roseana Sarney

No sábado (25), Roseana Sarney fez comício na zona rural de São Luís, no residencial Amendoeiras, ao lado do candidato a deputado estadual e vereador da capital, Genival Alves, que aliás, está na coligação da candidata Maura Jorge. Por lá, Roseana demonstrou o tom da campanha que deve ir para o horário eleitoral: dar a impressão de que o atual governo criou grandes impostos que impactaram a vida da população. “Em um momento de crise, a gente tem que ter a experiência para superar. Aumentar impostos quer dizer desemprego. E desemprego é tudo que não podemos ter neste momento”.
Roberto Rocha

Depois da cobrança do Blog para que o senador Roberto Rocha coloque o bloco na Rua ele finalmente colocou. Claro que não foi pela cobrança do Blog (apenas para brincar com a expressão), até porque o ato já devia ter planejamento bem anterior. O fato é que após uma semana e meia de campanha, o candidato Roberto Rocha resolveu começar a campanha com uma carreata na cidade de Bacabal. Mas na largada, chamou atenção que os candidatos ao senado, Zé Reinaldo e Alexandre Almeida não participaram do ato.
Odívio Neto

O candidato Odívio Neto (PSOL) também esteve no interior do estado. Ao lado do candidato a deputado estadual Geovane Lima passou por Santa Luzia. “Nas ruas e junto ao nosso povo. Pé no chão, conversando diretamente com o eleitor e sendo muito bem recebido”, afirmou Odívio. Ele ainda passou por São Luiz Gonzaga.
Ramon Zapata

O candidato Ramon Zapata (PSTU) participou do lançamento de candidaturas a deputado estadual e federal no bairro São Raimundo, em São Luís. Os candidatos do PSTU se reuniram com moradores.
Maura Jorge
A candidata não teve atividade de campanha.
Blog do Clodoaldo 

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Pesquisa Exata/JP confirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno com 61% dos votos


Mais uma pesquisa Exata/Jornal Pequeno vem confirmar a vitória do governador Flávio Dino na disputa do próximo dia 7 de outubro. O estudo revela que se as eleições fossem hoje, Dino seria reeleito com 61% dos votos válidos, com praticamente o dobro de votos de Roseana Sarney (PMDB), que figura na segunda posição, com 31%.


Ainda segundo o levantamento do Exata, no terceiro lugar aparece Roberto Rocha (PSDB), com 5%, seguido de Maura Jorge (PSL), com 3%. Os candidatos Odívio Neto (PSOL) e Ramon Zapata (PSTU), não pontuaram.



Dino também aparece na frente na votação nominal, onde são considerados os números de indecisos, brancos e nulos, com 52% das intenções de votos. Atrás dele está Roseana Sarney, com 26%; Roberto Rocha, com 4% e Maura Jorge, com 3%. Nessa modalidade, os candidatos Odívio Neto e Ramon Zapata também não pontuaram. Não souberam ou não responderam somaram 10%. Brancos e nulos totalizaram 5%.


Registrada no TSE sob o número MA-07422/2018, a pesquisa Exata utilizou 1401 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 19 e 23 de agosto. A margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiabilidade é de 95%.


Os dados divulgados nessa pesquisa confirmam levantamentos anteriores realizados pelo Exata, que já apontavam vitória de Dino no primeiro turno. Segundo o Instituto Exata, ele teve um crescimento de quatro pontos percentuais entre os meses de junho e agosto. Em junho, aferição já indicava a reeleição do governador com 57% das intenções de votos. No mês de julho, o mesmo Instituto Exata revelava que Dino era o candidato preferido para 60% dos eleitores maranhenses.



Ibope também aponta decisão no primeiro turno



Outro instituto também revela vitória de Dino no primeiro turno. Contratada pela TV Mirante, pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23), aponta que Dino está na liderança com 43%, contra 34% de Roseana. Maura Jorge e Roberto Rocha aparecem com 3% cada e Ramon Zapata com 1%. O candidato Odívio Neto não pontuou.



No cenário apresentado pelo Ibope, a soma dos percentuais de todos os adversários que pontuam, mais os números de Roseana Sarney, não é suficiente para levar a disputa ao segundo turno. A pesquisa Ibope foi registrada no TRE-MA sob o nº MA-00502/2018. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.



Fonte: Jornal Pequeno / Blog do Jhon Cutrim

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

FICHA LIMPA: TSE aprova registro de candidaturas de Marina Silva, Guilherme Boulos, Cabo Daciolo e João Amoêdo


Bolsonaro, Alkcmim e Lula tiveram suas candidaturas contestadas


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta quinta-feira (23) os registros de candidatura à presidente da República de Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (PSOL), Cabo Daciolo (Patriota) e João Amoêdo (Novo).

Os pedidos de registro foram deferidos pelos 7 ministros da Corte Eleitoral. Por unanimidade, eles constataram ausência de qualquer “causa de inelegibilidade” em relação aos candidatos, como condenações criminais por órgão colegiado (como exige a Lei da Ficha Limpa).

Também foram aprovadas as candidaturas dos candidatos a vice-presidente de cada um dos presidenciáveis: Eduardo Jorge (PV), Sônia Guajajara (PSOL), Suelene Balduino (Patriota) e Christian Lohbauer (Novo), respectivamente.

Na mesma sessão, os ministros também observaram a regularidade das convenções partidárias que aprovaram todas essas candidaturas. Na sessão da última terça (21), o TSE já havia aprovado também a candidatura de Vera Lúcia e seu vice, Hertz Dias, do PSTU, à Presidência. Nenhum deles foi alvo de qualquer impugnação (contestação) ao registro.

Outras candidaturas

O TSE ainda deverá julgar no plenário os registros de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PSL), Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (Democracia Cristã), bem como de seus respectivos candidatos a vice-presidente.

Contra os três primeiros, foram apresentadas ao TSE impugnações aos pedidos de candidatura, mas ainda não há data marcada para análise do processo pelo plenário.

Preso desde abril deste ano, Lula é alvo de 16 contestações, por parte do Ministério Público, partidos, candidatos e cidadãos, por causa da condenação em segunda instância no caso do tríplex, no âmbito da Operação Lava Jato.

candidatura de Alckmin é questionada por Henrique Meirelles sob alegação de que os seis partidos que compõem a coligação do tucano (PTB, PP, PR, DEM, PRB e SD) não teriam comprovado expressa concordância com a aliança.

Bolsonaro, por sua vez, teve a candidatura impugnada por ser réu por suposta prática injúria e apologia ao crime de estupro. A acusação é da deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), a quem Bolsonaro disse, em 2014, que "não estupraria a deputada porque ela não mereceria".